Mercado

Angola na rota dos bancos pan-africanos

12/12/2017 - 13:44, Banca, featured

De acordo com a mais recente versão do relatório sobre receitas fixas, moedas e mercadorias, o grupo Standard Bank e o Standard Chartered, integram no grupo dos maiores bancos pan-africanos escolhidos pelo grau de penetração no continente africano.

Segundo os estudos, bancos pan-africanos, são as entidades financeiras que operam em várias jurisdições africanas, avaliados também por activos, depósitos, empréstimos, fundos accionistas, além do número de representações em países pelo continente.

A Standard Bank Angola e o Standard Chartered colocam, desta forma, Angola na rota dos maiores bancos africanos, também designados ‘Bancos Pan-Africanos’, por via das suas representações no país.

Por outro lado, o estudo revela ainda que há uma forte tendência dos bancos angolanos caminharem para o que o Ecobank Group designado por ‘Bancos Pan-africanos’, a avaliar pela expansão de representações pelo continente. Dos cinco maiores bancos angolanos, três já iniciaram operações em África fora de Angola.

Assim como o BAI, que tem abertas agências em Cabo Verde, o Banco BIC e o Millennium Atlântico têm operações na Namíbia, além de outros negócios fora do continente e com tendências de expansão pelo mundo.

Por este motivo, os dois únicos bancos angolanos descritos deixam para trás gigantes do sistema bancário nacional em activos e lucros, como o Banco de Poupança e Crédito (BPC), detentor de 1,6 biliões de kwanzas, o Banco de Fomento Angola (BFA), o ‘patrão’ dos lucros com 61.713 milhões e um activo de 1,3 biliões de kwanzas, assim como o Banco Angolano de Investimento (BAI), com 1,3 biliões de activos e lucros de 49.741 milhões de kwanzas.

No final de 2016 o relátorio tinha registado seis bancos pan-africanos com representações em 15 ou mais mercados financeiros.

 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.