Mercado

BPC reforça capacidade da oferta de crédito

11/09/2015 - 17:43, Banca

Um consórcio entre o Banco de Poupança e Crédito (BPC) e Angola Business Corporation (ABC) reuniu quarta-feira, em Luanda, com a Compagnie Bancaire Helvertique (CBA) da Suíça, para mobilizar recursos financeiros que visam criar 275 mil micro, pequenas e médias empresas no país. O presidente do consórcio, João Paulo Tomás, explicou à imprensa no final […]

Um consórcio entre o Banco de Poupança e Crédito (BPC) e Angola Business Corporation (ABC) reuniu quarta-feira, em Luanda, com a Compagnie Bancaire Helvertique (CBA) da Suíça, para mobilizar recursos financeiros que visam criar 275 mil micro, pequenas e médias empresas no país.

O presidente do consórcio, João Paulo Tomás, explicou à imprensa no final do encontro que a sociedade está a contratar financiamentos externos para reforçar a capacidade de intervenção do BPC nos esforços de estabilização da oferta de crédito à economia nacional.

Os projectos que a sociedade pretende financiar estão inseridos no programa do desenvolvimento estratégico multissectorial e no Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) 2013 a 2017, afirmou o presidente do consórcio.

“Elegemos o mercado suíço para a obtenção de financiamento de diversos projectos enquadrados no Plano Nacional de Desenvolvimento” e o projecto, no seu todo, visa reforçar as iniciativas do Executivo de combate à fome e à pobreza entre a população.

O presidente do conselho de administração do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Paixão Júnior, afirmou que o encontro permitiu a abertura de uma conta bancária para facilitar a correspondência entre os dois bancos.

170 Novos hotéis

O consórcio angolano assinou terça-feira com a britânica Golden Peaks Capital Holdings um contrato para a construção de 170 hotéis de duas e três estrelas nas 18 províncias ao longo dos próximos três anos.

Avaliado em 1,2 mil milhões USD (cerca de 151 mil milhões de Kz), o contrato é aplicado em três fases, a primeira das quais inicia este ano e prevê a construção de 40 hotéis – 28 dos quais de duas estrelas e 12 de três estrelas – por 284,8 milhões de dólares (31.348 milhões de kwanzas).

A segunda fase, com início previsto para 2016, prevê a construção de outros 40 hotéis – 32 de duas estrelas e oito de três – por 287,3 milhões USD (36.199 milhões de Kz) e a terceira tem início em 2017, quando serão 90 hotéis de duas estrelas por 693,3 milhões USD (87.356 milhões de Kz).

Gosta deste artigo? Partilhe!