Mercado

Bancos pequenos asseguram produtos financeiros

06/03/2017 - 09:14, Banca

Os novos bancos contribuem para a solidificação do sector bancário, inclusive asseguram a existência de produtos financeiros importantes para a economia.

Por Fernando Baxi 

fernando.baxi@mediarumo.co.ao 

O surgimento de mais bancos no sistema financeiro é motivo de discussão, face à aparente saturação do mercado, dando o sinal da necessidade de fusão para a consolidação do sector; mas estes, na perspectiva de especialistas, contribuem para solidificar certos produtos, suspensos em instituições similares de grande dimensão.

O Banco de Crédito do Sul (BCS) é das instituições bancárias mais recentes em efectividade no sistema financeiro nacional. Entre os vários produtos postos à disposição do cliente, constam o leasing e o factoring. Na verdade, já existentes no mercado, mas actualmente poucos bancos se mostram disponíveis para implementá-los. Informações colhidas do Banco de Negócios Internacional (BNI) dão conta da suspensão do leasing, há mais de um ano, a julgar pela realidade macroeconómica do País, agudizada face à queda constante do preço do crude no mercado internacional e à escassez de divisas no mercado cambial, tornando a actividade financeira complexa.

Tendo em conta as razões aafloradas acima, aquele banco poderá incluir o leasing na carteira de oferta ao cliente e em finais do presente ano ou no princípio do próximo.

Técnicos afectos ao BNI acreditam na eventualidade da reinserção do leasing em período mais longínquo, porque aquele banco adoptou, por recomendação do conselho fiscal, uma gestão prudente, face às limitações do mercado, particularmente, pela baixa liquidez e redução significativa dos depósitos de empresas, iniciada em 2016.

Enquanto produto bancário, o leasing é considerado como uma solução de investimento para a aquisição de equipamentos produtivos. Oferece financiamento a custos globais competitivos, cobertura de riscos diminutos e a possibilidade da posse definitiva do bem (propriedade) no ͌m do contrato por valor previamente definido.

Também se destina a todos os que pretendem apoio para aquisição de uma viatura ou qualquer equipamento fabril sem qualquer compromisso financeiro imediato. Especialistas aconselham aos investidores cujo foco está direccionado para o investimento em activos fixos produtivos porque gera valor acrescentado ao negócio efectivado.

O Banco Espírito Santo Angola (BESA), refundado sob denominação de Banco Económico (BC), é considerado, por analistas do sector, o pioneiro da introdução do leasing no sistema financeiro angolano, tendo-o como solução para auxílio aos investidores cujo financiamento se destina à obtenção de equipamentos produtivos.

Relativamente ao factoring, o Banco Millennium Atlântico (BMA) é das instituições bancárias angolanas com tradição na oferta do respectivo produto financeiro, apesar de outros bancos também apresentarem diversas soluções de tesouraria no mercado.

O Banco Prestígio está incluso na lista das instituições bancárias recentes em efectividade no sistema bancário. Entre os vários produtos financeiros disposto a oferecer ao cliente, consta o depósito indexado, denominado “Prestígio Indexado”.

Este produto já existe no mercado, sendo o Banco Keve uma das sociedades financeiras angolanas que antes anunciaram a sua inclusão no pacote de ofertas ao cliente.

O depósito indexado é adequado ao actual contexto cambial do País, é uma aplicação a prazo com o capital indexado ao dólar norte-americano (USD), salvaguardando o kwanza da desvalorização. Serve de cobertura dos riscos cambiais.

Além de salvaguardar o capital e os lucros das situações negativas cambiais, a taxa de juro efectiva é maior, se comparada com a dos depósitos a prazo tradicionais.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.