Mercado

Taxa BNA sobe para 18% para “reverter” subida da inflação

30/11/2017 - 22:01, BNA, featured

A Taxa não era alterada desde Maio de 2016, quando aumentou, face ao mês anterior, de 12% para 16%.

O Comité de Política Monetária (CPM) do Banco Nacional de Angola (BNA) decidiu hoje aumentar a sua taxa directora, inalterada desde Maio de 2016, de 16% para 18% ao ano, de modo a “reverter” o processo de aumento da inflação, anunciou o banco central.

Em comunicado, a entidade liderada por José de Lima Massano, explica que “tendo em conta os altos níveis de inflação acumulada”, e com o propósito de “reverter o actual cenário inflacionista”, CPM optou também por avançar com a “adopção da base monetária em moeda nacional como variável operacional da política monetária”.
O CPM reconhece que “o acompanhamento rigoroso dos níveis de liquidez da economia será fundamental para que seja garantida a estabilidade de preços”, pelo que “decidiu aumentar a Taxa BNA para 18%”.
A Taxa  BNA não era alterada desde Maio de 2016, quando aumentou, face ao mês anterior, de 12% para 16%.

O CPM manteve a taxa da facilidade permanente de cedência de liquidez (Overnight) em 20% ao ano, mas reduziu a taxa da facilidade permanente de absorção de liquidez para 0% ao ano, passando a intervir com operações de mercado aberto para efeitos de regulação da liquidez.

Transferências para o exterior deixam de exigir saldo cativo

O órgão do BNA, que reúne mensalmente, libertou ainda os bancos comerciais de “constituir cativos em moeda nacional para efeitos de compra de divisas ao banco central” e decidiu “pôr termo à obrigação dos clientes dos bancos comerciais de constituir cativos em moeda nacional como condição prévia para a compra de moeda estrangeira”.

Os bancos comerciais vão ver o coeficiente das reservas obrigatórias a ser aplicado sobre os depósitos dos clientes, em moeda nacional, reduzido de 30% para 21%, à excepção das contas do governo central, dos governos locais e das administrações municipais, que mantêm o actual coeficiente.

Por outro lado, 80% dos desembolsos de créditos em moeda nacional, concedidos a projectos dos sectores da agricultura, pecuária, silvicultura e pescas, passam a ser elegíveis para efeitos de dedução do cumprimento das reservas obrigatórias em moeda nacional.

A próxima reunião do CPM realiza-se no próximo dia 22 de Dezembro.

A banca comercial utiliza como referência a Taxa BNA. Quando esta sobe, os bancos aumentam as taxas aplicáveis aos empréstimos (o que leva ao aumento do valor das prestações), e aos depósitos (cuja remuneração fica mais elevada).

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.