Mercado

Crédito do BAI sobe 26,92% no primeiro semestre

24/09/2015 - 11:32, Banca, Banca

O valor do crédito referente ao primeiro semestre de 2015 supera em 70,83 milhões Kz o montante obtido pelo BAI no exercício económico-financeiro homólogo de 2014, como se pode calcular, face aos dados extraídos dos balancetes dos citados semestres.

Por Fernando Baxi | Fotografia Walter Fernandes

Apesar da subida das taxas de referência do BNA, o volume de crédito do Banco Angolano de Investimento (BAI) ficou avaliado em 333,96 mil milhões Kz, no primeiro semestre de 2015, um crescimento de 26,92%, face ao período homólogo de 2014, cuja cifra foi de 236,13 mil milhões Kz, segundo cálculos feitos pelo semanário Mercado.
O valor do crédito referente ao primeiro semestre de 2015 supera em 70,83 milhões Kz o montante obtido pelo BAI no exercício económico-financeiro homólogo de 2014, como se pode calcular, face aos dados extraídos dos balancetes dos citados semestres.
Ainda no primeiro semestre de 2015, o BAI registou um crescimento de 69,29%, relativamente ao montante dos títulos e valores imobiliários, que orçou em 375,12 mil milhões Kz, enquanto no período transacto foi de 221,57 mil milhões Kz, o que representa um excedente na ordem dos 153,54 mil milhões Kz.
Ainda neste período, a conta do activo registou um decréscimo de 45,051 mil milhões Kz, comparativamente ao período em comparação, representando uma queda de 3,7%.
As disponibilidades no presente exercício são de 280,0 mil milhões Kz, enquanto no segundo trimestre de 2014 eram de 312,9 mil milhões Kz, demostrando uma diferença de 32,9 mil milhões Kz e o decréscimo de 10,5%.
Também no segundo trimestre do presente exercício económico-financeiro, a respectiva instituição bancária obteve diminuição do passivo, avaliado em 54,63 mil milhões Kz, representando uma queda de 4,94%, se comparado com o do passado.
O BAI registou ainda, no primeiro trimestre de 2015, uma quebra nos depósitos, avaliada em 54,842 mil milhões Kz, comparativamente ao período homólogo analisado, o que corresponde ao decréscimo de 5,1% desta conta no banco.
Relativamente aos resultados nos primeiros seis meses do ano económico em curso, o banco que vê o regresso de José Massano, na presidência da Comissão Executiva, obteve 8,98 mil milhões Kz, face ao exercício económico-financeiro análogo, cujo montante foi de 8,38 mil milhões Kz, correspondendo a um crescimento de 7%.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.