Mercado

90% dos estabelecimentos da Lotte na China já fechados por represália

24/03/2017 - 11:27, Business

Quase todos os supermercados foram encerrados como parte de um boicote encorajado por Pequim.

Por Dinheiro Vivo | Lusa 

Quase todos os supermercados da firma sul-coreana Lotte na China foram encerrados como parte de um boicote encorajado por Pequim, em protesto contra a instalação na península coreana do sistema antimísseis norte-americano THAAD.

A Lotte, quinta maior empresa da Coreia do Sul, trespassou os terrenos ao governo sul-coreano para a instalação do THAAD, que Pequim considera constituir uma ameaça ao seu território. Washington e Seul dizem que a instalação do sistema é uma medida de precaução, face aos sucessivos testes nucleares e com mísseis realizados pela Coreia do Norte.

Nos últimos dois meses, as autoridades chinesas aumentaram a pressão sobre as superfícies comerciais do grupo Lotte. No mês passado, o grupo foi forçado a suspender a construção de um parque de diversões na China avaliado em milhares de milhões de dólares, com o pretexto de segurança.

Dados avançados pela agência sul-coreana Yonhap indicam que, nos últimos dez dias, quase vinte supermercados Lotte Mart foram temporariamente encerrados pelas autoridades chinesas por violar algum tipo de norma local, aumentando para 67 o número de estabelecimentos encerrados. A empresa teve ainda de fechar voluntariamente 20 supermercados, devido aos protestos contra a Coreia do Sul em frente àqueles estabelecimentos. Entre os 99 supermercados Lotte na China, apenas 12 continuam a operar.

Estima-se que a empresa registará mais de 100 milhões USD em prejuízos se os estabelecimentos permanecerem encerrados durante um mês.

Saiba mais, na nova edição do Jornal Mercado, já nas bancas. 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.