Mercado

Angoltec inova e diversifica negócios

03/11/2016 - 10:54, Business

A nova aposta no sector imobiliário permitiu à empresa criar novos postos de trabalho e ampliar o leque de serviços do grupo.

Por André Samuel 

andre.samuel@mediarumo.co.ao 

A metalúrgica nacional Angoltec prevê produzir, em um ano, 100 unidades da sua mais recente criação em termos imobiliários, expandindo assim a oferta de solução modular, que vai satisfazer as necessidades industriais, comerciais e até residenciais do mercado.

Trata-se de construções de pequenos edifícios reutilizando contentores marítimos que podem ser aplicados a escritórios, lojas e até a habitação, permitindo aumentar a estrutura sempre que for conveniente, acrescentando, para tal, novos módulos.

Com custos a partir de 1 milhão Kz, a unidade fabril já tem capacidade para produzir duas unidades por semana e garantir a entrega em uma a quatro semanas. Estas novas soluções podem ser provisórias ou definitivas e possuem uma garantia de resistência e durabilidade semelhante à de uma casa convencional.

Segundo o director executivo da Angoltec, Rui Baía, esta nova área de negócio da empresa surge em boa hora, pois em época de desaceleração da economia é importante diversificar as áreas de actividade para criar e manter postos de trabalho, garantir maior diversificação de oferta e criar soluções sustentáveis à medida das necessidades do mercado.

“Desta forma dinamizamos o nosso sector, mas também criamos condições para que outras empresas e sectores tenham ao seu dispor novas soluções capazes de garantir a sua sustentabilidade” refere Rui Baía.

A Angoltec centra a sua actividade no fabrico de equipamentos e estruturas metálicas. Desenvolve soluções tecnológicas adequadas às necessidades dos sectores de actividade.

Sustentabilidade do projecto

Segundo a empresa, a aposta na inovação, sustentabilidade e diversificação das áreas de negócio esteve na base da criação deste produto, que não só acrescenta valor ao mercado e à economia nacional mas também garante soluções práticas, viáveis e sustentáveis aos empreendimentos locais, que até agora não dispunham deste tipo de estruturas.

Para criar estas novas construções modulares, a Angoltec reutiliza contentores marítimos, que transforma industrialmente na sua unidade metalomecânica de Cacuaco, aproveitando as sinergias da unidade, que já fabrica todo o tipo de estruturas metálicas para desenvolver projectos personalizados e adequados às especificidades do mercado.

Cada unidade pode ser adaptada e personalizada, quer nos acabamentos interiores e exteriores, quer na combinação de tipologias, e pode evoluir para áreas de maior dimensão de acordo com as necessidades.

Através de soluções de isolamento térmico, climatização passiva, orientação solar, entre outras tecnologias, os módulos conseguem manter conforto térmico, para garantir a eficiência energética e diminuir consumos de ar-condicionado.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.