Mercado

Bruno Albernaz: “Estamos a criar um melhor ambiente de negócios com esta Feira”

15/05/2017 - 10:56, Business

O PCA do Grupo Arena, que organiza a FIB 2017, com o apoio institucional do Governo Provincial de Benguela, destaca a adesão dos empresários ao evento, apesar do contexto económico.

Por Ricardo David Lopes 

A FIB vai na sua 7.ª edição. Quais as inovações, este ano, face a edições anteriores?

Este é um ano especial, pois a cidade de Benguela está a comemorar 400 anos.

A FIB, num cenário extremamente difícil para o empresariado nacional, sendo um fórum de atracção de investimento e de geração de negócios para a região Centro-Sul do País, não poderia deixar de se realizar.
É de louvar a grande iniciativa dos empresários que estão a participar nesta edição, pela sua determinação em continuar a acreditar nesta região, não só na promoção dos novos negócios, mas também pelo contínuo investimento que estão a realizar.

A Feira ocorre num momento menos bom da economia nacional. O número de expositores foi afectado por este contexto?

Claramente que foi. No entanto, enquanto organização, estamos a criar melhor ambiente de negócios, proporcionando, durante os três dias deste certame, a realização de actividades paralelas, como conferências e mesas redondas de negócios, entre outras actividades, com temas pertinentes para o estado actual da nossa economia, que, de alguma forma, irão enriquecer os empresários desta região e quem participa na FIB, dotando-os de melhores ferramentas para um melhor aproveitamento das grandes potencialidades da região, contribuindo para uma rápida ultrapassagem deste momento.

Como compara o número de participantes face à edição do ano passado?

Este ano, temos um número menor de expositores. Contudo, face ao estado actual da nossa economia, consideramos um êxito o número alcançado.

Quais os sectores mais representados no evento?

São as empresas dos sectores do comércio e indústria, prestadores de serviços, banca e seguros e telecomunicações.

Quantos participantes são esperados?

Ainda não temos as inscrições encerradas, mas já temos, neste momento, 100 participações directas e indirectas.

Qual a importância que o evento pode ter para a atracção de investimento para a região e para o País?

Um evento desta magnitude aproxima os empresariados nacional e internacional a tomarem contacto com esta importante região que oferece ao País uma importante plataforma logística nacional e internacional, através dos Caminhos-de-Ferro de Benguela, do Porto do Lobito e do Aeroporto da Catumbela, bem como das suas grandes potencialidades agrícolas, de pescas e de turismo.

Qual é o foco principal desta edição da feira, depois de, em 2016, ter sido a Indústria?

Este ano, o foco é potenciar a agroindústria e o agro-negócio para o contínuo investimento na agricultura, gerando o auto-sustento alimentar das populações e a criação de excedentes para a exportação.

Que outras feiras a Arena vai realizar este ano? Quando?

Este ano, já realizámos a ExpoNoivos, estamos a realizar a FIB e vamos realizar a Feira da Banana, no Caxito, de 8 a 10 de Junho, a FAPECS-Feira de Agricultura e Pescas do Cuanza Sul, no final de Agosto, inícios de Setembro, a ExpoAFA Desporto em Luanda, de 29 de Setembro a 01 de Outubro, e a 14.ª Edição da Projekta, de 26 a 29 de Outubro.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.