Mercado

PETA compra acções da LV para intervir

20/01/2017 - 16:24, Business

A organização de defesa dos direitos dos animais passa a ter lugar nas AG de accionistas. O objectivo da PETA é lutar contra o uso de pele de crocodilo.

Por Ana Sanlez*

Se não podes vencê-los, junta-te a eles. No caso da PETA, a organização internacional de defesa dos direitos dos animais, a estratégia passa por vencê-los juntando-se a eles.

O grupo de activistas anunciou a compra de um número indeterminado de acções do grupo francês de marcas de luxo Louis Vuitton Moët Hennessy (LVMH).
Em comunicado publicado no site oficial, a PETA explica que a medida tem como objectivo pressionar a LVMH a acabar com a produção de artigos feitos com a pele de animais exóticos, como o crocodilo.

A acção surge depois de a PETA ter denunciado várias fábricas de pele de crocodilo no Vietname, duas das quais tinham a Louis Vuitton na lista de clientes.
“Sejam protestos nas ruas ou nas assembleias-gerais de accionistas, vamos fazer tudo para que a LVMH deixe de vender malas, braceletes ou sapatos feitos com pele de répteis”, sublinhou a presidente da organização, Ingrid Newkirk. Os responsáveis da LVMH reagiram às acusações da PETA garantindo que o grupo não compra pele de crocodilo ao Vietname desde 2014.

Já não é a primeira vez que a PETA recorre à compra de acções de marcas de luxo para tentar travar o uso de peles de animais. No ano passado, a organização adquiriu títulos dos grupos Prada e Hermès, com o objectivo de garantir um lugar na assembleia anual de accionistas. A PETA não especificou quanto investiu ou quantos papéis comprou na LVMH. A acção da associação surge depois de a mesma ter denunciado a existência de duas fábricas no Vietname que fornecem peles de crocodilo à LVMH. Os responsáveis do grupo já fizeram saber que o mesmo não compra pele de crocodilo ao Vietname desde 2014.
Sobre a LVMH

O grupo, que é líder mundial no retalho de luxo, obteve lucros de 6,7 mil milhões EUR em 2015, um aumento de 16% face ao ano anterior e acima das expectativas dos analistas. O grupo distribuiu um dividendo de 1,4 EUR por acção no passado dia 1 de Dezembro.

A LVMH revela os resultados de 2016 a 26 de Janeiro. As acções da LVMH, que além da Louis Vuitton detém um portefólio com mais de 70 marcas, incluindo Marc Jacobs e Givenchy, fecharam ontem a subir 2,4%, para 188,95 EUR. Sobre a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), trata-se de uma organização não governamental fundada em 1980, com 2 milhões de activistas que contam com orçamento anual superior a 30 milhões USD – gerado com arrecadações de fundos, pagamento de taxas pelos integrantes e vendas de merchandising. “Animals are not ours to eat, wear, experiment on, or use for entertainment” é o seu lema.

*Dinheiro Vivo

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.