Mercado

Apple lança iOS 11, High Sierra e novos Macs

06/06/2017 - 08:36, Tecnologia

Empresa renovou a linha de Macs e apresentou novas máscaras Disney para o Apple Watch.

Por Ana Rita Guerra 

Os dois principais sistemas operativos da Apple estão oficialmente apresentados: iOS 11 para iPhone e iPad e High Sierra para Mac.

A empresa lançou também uma série de novos computadores iMac e MacBook na sua conferência anual de programadores, WWDC, que decorre esta semana em São José.

O executivo Phil Schiller anunciou que o serviço de streaming Apple Music tem agora 27 milhões de utilizadores pagantes, o que significa mais dez milhões que em setembro de 2016. No iOS, o vice-presidente Craig Federighi sublinhou as grandes modificações que serão feitas na assistente digital inteligente Siri.

“Usámos deep learning para melhorar a Siri”, afirmou, referindo que a assistente tem novas capacidades de tradução e consegue agora simular uma conversa com os utilizadores. Entre as línguas suportadas estão chinês, francês, italiano, alemão e espanhol, e mais serão anunciadas.
“Com a inteligência da Siri, ela entende a forma como utilizamos o dispositivo e pode antecipar o que queremos a seguir”, disse Federighi. A assistente passa a ter a capacidade de aprendizagem embutida no próprio aparelho e isso é transversal aos aparelhos pessoais do utilizador. Federighi sublinhou esta questão várias vezes, dando a entender que esta aprendizagem “on device” permite proteger melhor a privacidade do utilizador, por oposição aos assistentes que recorrem à nuvem (Google Assistant, Amazon Alexa, Microsoft Cortana).

A câmara e a app de fotos também recebem melhorias com uma nova camada de inteligência artificial. A app de Mensagens passa a incluir Apple Play, permitindo pagamentos pessoa-a-pessoa. Já o centro de controlo passa a ter todas as funcionalidades numa única página.

Mac OS High Sierra

Este é um nome peculiar para o sistema operativo do Mac, que indica melhorias ao OS em vez de um novo lançamento. Craig Federighi fez algumas piadas com o nome devido à conotação da expressão “high”, que é calão para o estado de influência de substâncias psicotrópicas.

Entre as novidades referidas estão mudanças ao navegador Safari, que vai passar a bloquear auto-play de vídeo em sites. Também irá empregar técnicas de inteligência artificial para detectar os sites que estão a monitorizar a actividade do utilizador, para deixar de ver aqueles anúncios que parecem seguir-nos para todo o lado depois de uma pesquisa, por exemplo.

É uma ênfase na privacidade que já é clássica na Apple. A aplicação de fotos também terá novas ferramentas de edição e organização, e o Mac passará a usar o sistema de ficheiros da marca, Apple File System. Outra novidade é que a Apple está a trabalhar com a Valve para trazer o SDK da plataforma de jogos Steam ao Mac.

A High Sierra terá uma fase beta pública no final do mês e será um update gratuito para todos os utilizadores a partir do outono. Realidade aumentada Craig Federighi também lançou o “AR Kit”, para que os programadores possam desenvolver apps de realidade aumentada para a câmara do iPhone. O executivo deu uma alfinetada na Google ao apresentar números sobre a rapidez do reconhecimento de imagens do iPhone face ao Pixel C da rival: “seis vezes mais rápido”, incluindo contra o novo S8 da Samsung.

Tudo graças ao Core ML (machine learning) que a Apple usa e continua a melhorar. Depois do foco que a Google colocou na inteligência artificial durante o I/O, Federighi quis deixar claro que a Apple não está a dormir. Na demo feita em palco, o iPhone conseguiu reconhecer uma série de objetos e Federighi colocou uma chávena virtual em cima da mesa usada na demonstração. Tudo feito em tempo real e dentro do aparelho.

Novos Macs

A Apple apresentou novos computadores desktop iMac e melhorias internas aos portáteis MacBook e MacBook Pro. No caso do iMac, a empresa disse que são os melhores ecrãs de sempre, 43% mais brilhantes que os anteriores. Todos vêm com a nova geração de processadores da Intel, Kaby Lake, sendo que o de 21,5 polegadas terá até 32 GB de memória RAM e o de 27 polegadas vai até aos 64GB.

Segundo referiu a empresa, os discos SSD são “até 50% mais rápidos” e podem ser configurados até 2 terabytes de armazenamento. Um aceno aos gamers: estes iMacs terão desempenho gráfico melhorado, através do Metal 2 no High Sierra.

Os preços vão dos 1099 dólares para o iMac de 21,5 polegadas, 1299 dólares para o iMac com ecrã 4K e 1799 dólares para o iMac de 27 polegadas com ecrã 5K. Já os MacBooks de 12 polegadas e MacBooks Pro também recebem Kaby Lake da Intel, com SSD 50% mais rápidas e melhores gráficos nas versões de 15 polegadas.
Os preços vão dos 1299 para o de 12/13 polegadas até aos 2399 no MacBook Pro de 15’’ com Touch Bar. Todos os modelos estão disponíveis a partir de hoje, embora não tenha sido referido se tal é assim para todos os mercados. Outras novidades são o redesenho da App Store, novas máscaras Disney para o Apple Watch e ferramentas de machine learning para os programadores.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.