Mercado

Carlos Slim promove index de investidores

06/08/2015 - 18:21, Capital Humano, Empreendedor

“Informação é poder” é uma frase batida que continua a fazer todo o sentido para o empresário mexicano. Os hegde funds não têm supervisão da Securities & Exchange Comission (SEC), dos EUA, mas têm agora uma entidade privada que os mantém debaixo de olho – a AltX.

Por Ana Maria Simões | Fotografia Bloomberg

Carlos Slim promove uma startup que pode alterar a forma como Wall Street se hierarquiza e mudar radicalmente o processo. O magnata mexicano investe numa empresa que faz o ranking Quem é Quem dos investidores. AAltX (ver caixa) tem vindo a criar perfis detalhados de investidores – conta já 20 mil.
Escolher um fundo de investimento que movimenta biliões de dólares e que tem um peso indubitavelmente decisivo nas estratégias económicas globais torna-se cada vez mais relevante. É, por isso, importante perceber a capacidade de gestão e a presciência dos gestores que fazem parte dessas instituições.
A recente crise no CalPERS (ver caixa), que decretou um back to basics, isto é, o retorno a investimentos tradicionais, e cortou com os fundos de investimento reclamando que pagavam taxas muito elevadas para lucros menores, colocou o assunto na ordem do dia.
A AltX faz o perfil dos investidores de acordo com critérios predefinidos que não passam só por saber quanto ganhou (ou perdeu!) A ou B. Tendo como missão ajudar os investidores no processo de selecção do melhor gestor, a empresa cria perfis comportamentais de cada um: investimentos, áreas de actuação, quem são, que bens possuem, que simpatias políticas partilham, quantas vezes se divorciaram, quantos filhos têm, ou mesmo o handicap no golfe. A AltX funciona como um “investigador privado”.
Claro que neste mundo onde não há almoços grátis toda esta informação tem um preço, e não é acessível, pode ir dos 15 aos 30 mil USD anuais. Há inscrições gratuitas, mas não têm direito a grande informação.
As empresas de serviços financeiros têm procurado um mecanismo que permite aos investidores uma visão mais detalhada dos comportamentos dos homens que tomam decisões sobre o seu dinheiro. A Altx parece ter encontrado uma forma e metodologias inovadoras, e Carlos Slim aposta forte na empresa, e não é o único, outros investidores relevantes estão com ele, para que chegue rapidamente aos 100 mil gestores que operam os fundos mais importantes.
Recorde-se que os fundos têm uma carteira de investimentos quase sem limites que podem ir das commodities aos derivados, e tudo isto sem regulação, e, como sabemos, os hedge funds estão fora da esfera de supervisão da Securities and Exchange Commission (SEC) – a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA. Tudo isto destaca ainda mais a importância de uma empresa como a AltX, que funcionará não como um supervisor, mas, é inevitável, como uma entidade de referência, ainda que privada. Neste processo não é despicienda a capacidade que a AltX terá de evitar ou minimizar riscos.
Em síntese: Carlos Slim está a criar uma bolsa de investidores.

AltX
A empresa cruza a informação de fundos de investimentos einvestidores, avaliando características comportamentais e tolerância de risco. Um instrumento novo no mundo financeiro, através de “associação implícita”, que associa a tecnologia aodiscernimento humano.
Carlos Slim, Jeff Ubben (da ValueAct) e o fundador da TPG, David Bonderman, são alguns dos investidores da AltX, sediada em Silicon Valley. “Há muito mais em jogo do que números, e pretendemos criar uma plataforma digital que capture esta informação”, diz Jon Attwell, co-fundador da AtlX.

CalPERS
California Public Employees’ Retirement System é a agência pública que gere as pensões e benefícios de saúde de cerca de 1,6 milhões de californianos – o maior fundo de pensões dos Estados Unidos, com 300 mil milhões de activos. Recentemente, o fundo deu conta dos ganhos obtidos, e eles são dos mais baixos dos últimos anos. Apesar da crise, a CalPERS encontrou um culpado adicional: o Hedge Fund Program, que decidiu eliminar. Ted Eliopoulos, chief investment officer, disse que a CalPERS “não vai assumir riscos se não houver uma forte crença de retorno”. A AltX pode ajudar.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.