Mercado

CAE quer revisão da lei de pagamentos ao sector petrolífero

05/07/2016 - 15:49, Legislação

Durante o workshop organizado pelo CAE, foram apresentados em primeira instância alguns dos factores que afectam o desenvolvimento do País.

O director-geral do Centro de Apoio Empresarial (CAE), Job Vasconcelos, apelou às entidades competentes para que olhem e avaliem a legislação com relação aos pagamentos em divisa no sector petrolífero.

“Acredito que estamos a chegar a um momento em que temos de olhar um pouco para esta questão, tendo em consideração também que algumas das nossas empresas já recebiam no passado os seus pagamentos fora do País pelo serviço prestado. Ou seja, num momento como este, esta pode ser uma opção a ser avaliada, mas também a ter em conta aquilo que serão os impostos a ser pagos nesta plataforma”, disse o director.

Job Vasconcelos disse ainda que empresas do downstream e upstream,hoje em dia, aparecem alocadas fora de Luanda, como Porto Amboim, Lobito e Soyo, que demonstram já capacidade para fazer muita coisa em Angola.

Esta análise é feita baseada na informação que vem da concessionária, tendo em conta que houve um processo de licitações onshore, ainda não finalizado. Logo, havendo ainda a disponibilidade de um aumento de produção. Tendo em conta a alocação e as descobertas anunciadas no pré-sal, no ano passado e no ano anterior, parte-se do princípio de que haverá mais produção.

“O que nós devemos olhar nesta fase é em que queremos apostar e como. Obviamente, o serviço de alta tecnologia tem os players mundiais que já dominam essa áreas. Devemos olhar para os serviços médios e pequenos de tecnologia aceitável para nós. Podemos começar não a fabricar, mas montar determinados produtos em Angola”, referiu o gestor.

Saiba mais no jornal Mercado desta semana, já nas bancas.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.