Mercado

Tráfego de dados em África aumentará 26 vezes até 2021

16/11/2016 - 12:01, Capital Humano

Especialistas da Huawei se reúnem em Cape Town, para desvendar estratégias para o crescimento das TICs em África.

Até 2021, o tráfego de dados de banda larga móvel (MBB) na África deverá aumentar em pelo menos 26 vezes, principalmente impulsionado por aplicações como vídeo, IoT e conectando a população não conectada. A revelação foi feita à luz do AfricaCom.

O AfricaCom começou, nesta terça-feira, em Cape Town, que oferece uma plataforma para os arquitectos do futuro digital da África para mostrar as tecnologias para o desenvolvimento de África.

Patrocinadora do evento, a Huawei, sob o tema “Construindo uma África Melhor Conectada” revelou suas principais áreas de foco que acelerarão a proliferação de serviços digitais no continente africano.

Segundo nota de imprensa, a Huawei demonstra a posição de liderança na indústria das TIC, com suas soluções inovadoras no pavilhão principal, bem como em seu pavilhão de demonstração e experiência, exibindo uma ampla gama de soluções, como a Internet de Coisas de Banda Estreita (NB-IOT), Smart Home , Nuvem, Vídeo, SDN / NFV, Cidade Segura, etc.

Toda gama apresentada pretende ajudar as operadoras e empresas de telecomunicações africanas a transformar sua rede em uma ágil e flexível e a realizar Eficiência Operacional, CAPEX Inteligente e Transformação de Negócios na era digital.
No stand da Innovative MBB Solutions, a Huawei compartilha os mais recentes conhecimentos e apresenta as soluções MBB de ponta a ponta, tecnologias inovadoras e novos produtos que permitirão às operadoras construir redes ubíquas de banda larga móvel que ofereçam a melhor experiência de usuário.

“As soluções IoT da Huawei, que estão sendo lançadas actualmente por muitas operadoras em África, impulsionarão a transformação digital dos serviços de banda larga da operadora, tornando realidade o mundo das coisas conectadas”, revela a empresa.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.