Mercado

UAN outorga 1525 diplomas referentes ao ano académico 2014

10/09/2015 - 15:37, Capital Humano, Universidade

A Universidade Agostinho Neto (UAN) outorgou recentemente, em Luanda, 1525 diplomas aos discentes formados no ano académico 2014. No total, foram entregues canudos a 1427 licenciados de diferentes faculdades, contemplando também 36 mestres e 62 pós-graduados.

Por Rosimaria Sousa | Fotografia Bloomberg

De acordo com a reitora da UAN, Maria Bragança Sambo, os novos licenciados e mestres estão aptos a responder a algumas das necessidades que o País enfrenta nas áreas científicas e de formação.
“Temos de aumentar a formação de quadros para que seja possível preencher as lacunas existentes no País em diferentes áreas. É necessário que os formados procurem, da melhor forma, colocar em prática as matérias instruídas durante as aulas.”
Acrescentou que o mercado de trabalho deve estar preparado para receber os novos formados de modo a contribuir para a melhoria e crescimento do País.
Receberam diplomas discentes das Faculdades de Engenharia, Letras, Medicina, Ciências da Saúde e de Ciências. Foram contempladas igualmente as faculdades de Ciências Sociais, de Direito, de Economia e o Instituto Superior de Ciências de Saúde.
Na cerimónia de outorga também foram entregues quadros de menção honrosa aos estudantes que mais se destacaram e melhor resultado tiveram nas avaliações durante o ano lectivo.
Em comparação com o ano de 2013, em 2014 foram outorgados mais 305 diplomas.

UMA outorga 300 diplomas
Entretanto, a Universidade Metodista de Angola outorgou também na semana finda 300 canudos a licenciados de diferentes cursos durante a 4.ª cerimónia de outorga de diplomas de fim de curso da instituição.
Deste número, 30 pertencem ao curso de Gestão e Administração de Empresas (GAE), da Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais, e 50 à Faculdade de Engenharia.
Segundo Vicente Agostinho, decano da Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da UMA, serão entregues no total 300 diplomas.
O responsável justificou que serão entregues apenas diplomas do curso de GEA, uma vez que o curso de Economia da mesma instituição, que funciona no Campus Universitário de Cacuaco, que teve início apenas em 2013, não tem ainda concluído o seu ciclo de formação.
Vicente Agostinho acentuou que a universidade tem vindo a realizar, desde 2012, cerimónias de outorga de diplomas com uma média de 300 canudos por ano nas diferentes especialidades.
Acrescentou também que, para este ano, o curso de Arquitectura contará com 50 diplomas. Em relação à Faculdade de Engenharia, que engloba cinco diferentes cursos, Vicente Agostinho frisou que serão entregues mais de 100 diplomas.
O decano afirmou ainda que a Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE), nas diversas especialidades, já colocou, até à presente data, 180 licenciados no mercado. Salientou igualmente que o nível de empregabilidade dos seus quadros no mercado de trabalho é muito elevado.
“O rácio ronda os 100%, e os alunos que terminam a sua licenciatura na UMA têm grandes oportunidades de encontrar vagas no mercado de trabalho por termos uma formação de excelência”, disse.
Revelou que a FCEE prossegue um processo de estágio curricular para os finalistas bastante interessante.
Isto significa que os alunos, um ano antes de concluírem a sua formação, são encaminhados para determinadas empresas a fim de passarem por um período de estágio.
O decano avançou ainda que, para todos os estudantes que não venham a passar por este processo, por diversas razões, a faculdade cria um programa particular de treinamento de modo a que ponham em prática todos os ensinamentos académicos.

Gosta deste artigo? Partilhe!

1 Comentário

  1. Snowy 25/04/2016 - 15:55

    Taking the oveerivw, this post is first class

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.