Mercado

VP da General Electric visita Angola pela primeira vez

15/03/2017 - 13:35, Capital Humano

Esta primeira visita de Russell Stokes ao País, vem no seguimento da crescente presença e confiança que a multinacional tem tido em Angola.

Russell Stokes, Vice-Presidente e Presidente Executivo da General Electric para o sector da Energia, denominada GE Energy Connections, começou uma intensa agenda de reuniões com diversas entidades do sector privado e público do País, nomeadamente com um encontro com o Secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura.

Esta primeira visita de Russell Stokes ao País, vem no seguimento da crescente presença e confiança que a multinacional tem tido em Angola, mercado que afirma ser um dos quatro mercados-chave da África Subsariana em que a GE vai continuar a operar. “Estou muito entusiasmado por conhecer finalmente Angola e o mercado Angolano, no qual a GE tem apostado e acreditado continuamente ao longo destes anos. Prevejo muito boas conversas e encontros muito produtivos”, afirma Russell Stokes.

Antes de liderar a Energy Connections, Russell foi presidente e Director Executivo da GE Transportation, um dos líderes mundiais nas indústrias ferroviária, mineira e marítima, cujo facturamento anual ronda os 6 mil milhões USD e que conta com mais de 12 mil funcionários em todo o mundo.

Além desta visita, em Janeiro deste ano o Presidente da General Electric, Jeff Immelt, já havia estado no país e reunido com o Presidente da República para discutir o estado dos projectos que a GE está a desenvolver no país. Em declarações à imprensa, Jeff Immelt afirmou que a empresa está a trabalhar para aumentar a potência da rede eléctrica no país de 1,5 para 2 Megawatts, num investimento de mil milhões de USD não só nas áreas de energia eléctrica, mas no sector do petróleo, gás, saúde, e também transporte, através da aquisição de 100 locomotivas que começaram a chegar ao país este ano. Com esta aquisição, haverá também uma modernização dos equipamentos da empresa dos caminhos-de-ferro de forma a suplantar as necessidades de transporte de bens e exploração e produção de gás.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.