Mercado

Angola precisa de abraçar o investimento estrangeiro indirecto, afirma Maria Luísa Abrantes

28/10/2016 - 09:56, featured, Finanças

A jurista é a figura da “Grande Entrevista” para a edição nº75 do Jornal Mercado. Confira a síntese.

O Jornal Mercado entrevistou a jurista, Maria Luísa Abrantes, nesta edição nº75. A antiga presidente da extinta Agência Nacional para o Investimento Privado e actualmente integrante do conselho de administração do Centro de Negócios EUA-África da Câmara de Comércio dos EUA, afirma que os investidores nacionais deviam recorrer aos financiamentos de risco concedidos por bancos internacionais de investimentos e o País precisa de abraçar o investimento estrangeiro indirecto.

“Temos capital humano para legislar e fiscalizar investimento estrangeiro privado”, afirma Maria Luís Abrantes.

Na edição, reflecte-se sobre a banca angolana na perspectiva do FMI, em destaque. Ainda sobre o sector bancário, Banco Económico financia ANEP e a preparação dos bancos internacionais no Reino Unido para relocalização de algumas operações em 2017, são algumas das matérias que constam no periódico.

Em Life & Arts, Dina Simão e a sua fábrica de “construir sonhos”, a escola Art & Fashion são o tema de capa. O “Couraçado Potemkin” é a fita em análise em “Lição de um filme” e o visionário baixista Charles Mingus é a estrela de “Jazz”. O entrevistado do “Brunch With…” é o politólogo Emílio Kitungo.

“Na estrada, pelo seguro, sempre com seguro” da directora de Marketing Saham Angola Seguros, Suzana Gouveia e “O malparado da banca angolana” do director editorial do Mercado, Aylton Melo, são os artigos de Opinião a ler, nesta edição.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.