Mercado

Apesar da crise, número de transacções atingem novo recorde

08/11/2016 - 09:07, featured, Finanças

O presidente da Deloitte em Angola, Rui Santos Silva, destacou o desempenho do sector financeiro no actual contexto do país que em 2015.

Foi esta conclusão que a 11ª edição do estudo Banca em Análise da Deloitte. Lançado nesta segunda-feira,  o estudo apresenta dados relativos a 2015, nesse período,  registou-se um crescimento global de 25% no número de transacções face a 2014, tendo as transacções realizadas em ATM aumentado 20%, de 171, 0 milhões 2014 para 59,3 milhões em 2015.

Por outro lado, os meios de pagamento por via electrónica só tendem a aumentar,  pois o número de cartões multicaixa vivos aumentou de 3.165.008, em 2014, para 3.420.826, em 2015.  E os cartões válidos aumentaram para 4.736.245 comparativamente com os 4.687.951 em 2014.

O Banco de Poupança de Crédito (BPC), lidera a lista dos cinco maiores bancos do mercado angolano, com um activo de 1.339 biliões Kz, seguido pelos bancos BFA, BAI, BIC e BPA.

O conjunto destes bancos representam 69 porcento do total do activo dos bancos em estudo, tendo no quadro do estudo o activo das referidas instituições registou um aumento de 12 porcento face ao ano de 2014.

O presidente da Deloitte em Angola, Rui Santos Silva, destacou, durante a apresentação, o desempenho do sector financeiro no actual contexto do país que em 2015 registou um crescimento dos activos e depósitos entre os bancos comerciais analisados.

Na óptica de Rui Santos este aspecto demonstra a resiliência das instituições bancárias do país. “É também importante assinalar que, pela primeira vez, foram comercializados títulos de dívida soberana no mercado financeiro internacional”.

De acordo com o presidente da Deloitte em Angola, esta emissão foi um passo importante para a diversificação das fontes de financiamento dos agentes económicos.

 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.