Mercado

BNA abre horizonte de relações permanentes com Itália

01/12/2016 - 10:20, featured, Finanças

Uma comitiva angolana presidida pelo governador do banco central, Valter Filipe, encontrou-se com a Associação de Bancos de Itália.

De formas a estabelecer protocolos de intercâmbio nos vários domínios entre a Associação Angolana de Bancos (ABANC) e a Associação de Bancos de Itália (ABI), uma comitiva angolana deslocou-se até ao Estado europeu.

O Governador do BNA, Valter Filipe da Silva, disse nesta terça-feira, à saída do encontro com o Governador do Banco de Itália, Ignazio Visco, que pretende-se igualmente, abrir um horizonte de relações permanentes . Neste sentido, chefiou uma delegação que integraram a Vice-Governadora, Susana Monteiro, a Administradora, Ana Paula Rodrigues e os directores da Academia Banco Central, Relações Internacionais, Provedoria do Consumidor, Comunicação Institucional, ABANC e bancos comerciais.

Foi dentro deste prisma que realizaram-se e reuniões de alto nível com investidores locais, com a Agência Italiana de Crédito à Exportação (S.A.C.E) detentora de um património líquido de 4,7 biliões de Euros , com o Instituto para o Comércio Externo (ICE), Grupo Cremonini, instituições voltadas para o crédito à exportação, fomento comercial, seguro ao crédito, protecção de investimentos , agricultura, indústriaalimentar e promoção de relações económicas com pequenas e médias empresas de países estrangeiros, respectivamente.

Segundo o comunicado, decorreram reuniões conjuntas entre o BNA, os bancos comerciaisMillennium Angola, BPC, BAI, BIC, BFA e Caixa Angola, com os bancos italianos Intesa Sanpaolo que se fizeram representar por Vittorio Ballerio, Director de Relações Globais – responsável para África, Hugo Patrick Doyle, Chefe das Relações Públicas Internacionais e Emanuele Delli Cicchi, Relações Internacionais.

O UniCredit, segundo maior banco da Itália também teve um encontro com a comitiva angolana, onde foram debatidas as melhores estratégias de cooperação em vários segmentos, tendo sido a instituição bancária italiana representada ao ma is alto nível, por Guido Munzi, da área de Assuntos Internacionais e Políticos, Mario Oliviero, Investimentos e Transacções Globais e Gea Straccamore, Suporte Inst itucional aos Novos Negócios e Mercados.

O Conselho da Administração do Banco Nacional de Angola que se deslocou a Roma, apresentou ainda o perfil do Sistema Financeiro Angolano e reiterou o seu compromisso com o cumprimento escrupuloso das normas de Basi leia II e III e recomendações do GAFI, tendo realizado encontros com o Embaixador de Angola em Itália, Florêncio de Almeida, com o Embaixador angolano na Santa Sé, Armindo Espírito Santo, o Instituto para as Obras da Religião, mais conhecido como Banco do Vaticano e foi saudado por Sua Eminência, o Papa Francisco.

Nesta quarta-feira, a jornada de trabalho encerrou com um amplo encontro entre a Associação de Bancos de Itália (ABI) e a Associação Angolana de Bancos (ABANC). De salientar que, a ABI foi fundada em 1919, integra 53 instituições bancárias e cobre todo território transalpino.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.