Mercado

BNI abraça causa da luta contra o cancro

24/10/2016 - 15:17, featured

“Pensamos que o principal objectivo de um banco não é só ganhar dinheiro”.

Por Fernando Baxi 

O Banco de Negócios Internacional (BNI) e a Liga Angolana Contra o Cancro assinaram recentemente, em Luanda, um protocolo de parceria, no âmbito do Outubro Rosa, que visa o combate do cancro da mama e da próstata, soube o Mercado, de uma missiva.

No âmbito desta parceria, o BNI e a LACC vão desenvolver uma campanha, durante seis meses, que contará com diversos momentos cujo objectivo será o de sensibilizar a sociedade, recolher apoios e angariar fundos para a respectiva causa. Assim, aquela instituição bancária nacional disponibilizou 5 milhões Kz.

A quantia monetária aludida servirá para o pagamento de exames complementares de diagnóstico do cancro da mama que serão realizados no CDI, de acordo com nota enviada à redacção do jornal Mercado.
O BNI decidiu abraçar a causa social, como resposta ao apelo lançado pelo Executivo, na pessoa do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, relativamente à luta contra o cancro. Assim, aquele banco reconhece ser importante o estabelecimento de parcerias com entidades que comungam dos mesmos objectivos e se empenham nesta causa.

“É fundamental para que os resultados sejam melhores quando se congregam as sinergias, valências e parcerias que não se devem restringir às relações empresariais e comerciais, mas também a nível social”, lê-se na respectiva missiva.
Durante a assinatura do protocolo, o presidente do conselho de administração do BNI, Mário Palhares, considerou ser uma honra, porque um banco também tem responsabilidade social, não apenas perante os seus colaboradores. “Pensamos que o principal objectivo de um banco não é só ganhar dinheiro.”

Para o presidente da LAAC, André Panzo, o protocolo vai permitir levar a cabo a campanha de sensibilização e rastreio. “O objectivo é lutar contra o cancro da mama e próstata e, num futuro breve, todo o tipo de cancro.”
Foram signatários do respectivo protocolo o PCA do BNI, Mário Palhares, o presidente da LAAC, André Panzo, a directora da revista Chocolate, Mell Chaves, e o representante do Centro de Diagnóstico, José Celestino.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.