Mercado

Migração para TV digital receberá financiamento da China e privados

03/01/2017 - 10:02, featured, Geral

Será utilizada a norma DVB-T2, uma evolução da actual norma europeia, também utilizada pelos países africanos.

O governo quer enquadrar o programa de migração da televisão analógica para digital na linha de crédito da China conjuntamente com a participação de empresas privadas no processo.

A medida resulta de despacho presidencial emitido em Dezembro, onde descreve que a empresa pública TVDA – Serviços de Transmissão e Difusão, criada para a migração digital dos serviços de teledifusão terrestre, passa a ter um capital social subscrito em apenas 16 por cento pela Televisão Pública de Angola.

“O ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação deve assegurar todos os procedimentos legais e administrativos com entidades privadas para a subscrição dos 84 por cento do capital social no investimento requerido para a capitação da sociedade TVDA”, explica o mesmo despacho.

Trata-se de um investimento superior a 386 milhões USD. Segundo Rede Angola, a entrada do serviço de Televisão Digital Terrestre (TDT) já não acontece em 2017.

“Teremos proximamente novas datas”, disse o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, em Maio de 2016. O governante, reconheceu que a meta para 2017, em que marca início da migração da TDT, não está a ser cumprida e necessita de reavaliação.

A TDT angolana, de acordo com o plano inicial, deveria chegar a 117 municípios do País até Junho de 2017. Será utilizada a norma DVB-T2, uma evolução da actual norma europeia, também utilizada pelos países africanos.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.