Mercado

Plataforma comum nos países africanos pode aumentar produção até 2030

16/11/2016 - 17:08, featured, Finanças

O ministro dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, acredita que medida pode estimular o desenvolvimento da indústria.

O ministro dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, destacou a necessidade de se criar uma plataforma comum nos países africanos no domínio da indústria.  Com esta proposta pretende-se atingir uma taxa média de 30 porcento de conteúdo local nas diferentes actividades de petróleo e gás até 2030.

Na sessão de abertura da 1ª Conferência de conteúdo local do petróleo e gás em África, Botelho de Vasconcelos disse que esta medida vai estimular o desenvolvimento da indústria, através do aumento da capacidade local em todo o continente.

Os países produtores de petróleo africanos têm vindo, cada vez mais, a consolidar e a implementar as suas estruturas de conteúdo local, avança Angop.

Sobre o papel de Angola, referiu que a mesma continua a aumentar a participação de empresas nacionais no sector petrolífero. A  Sonangol, empresa estatal petrolífera, evidenciou boa porção de conteúdo local em projectos recentes, como o Gas Gathering do bloco 15, CLOV no Bloco17, Lianzi no Bloco 14, Mafumeira Norte, explicou membro de direcção da instituição, Vita Mateso.

A 1ª Conferência de conteúdo local do petróleo e gás em África organizado pelo ministério dos Petróleos de Angola termina a 17 de Novembro.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.