Mercado

Total E&P Angola anuncia processo de reestruturação

23/01/2018 - 09:26, featured, Markets

A petrolífera Total E&P Angola deu inicio nessa segunda-feira um processo de reorganização interna que visa aprimorar a sua actual estrutura e reduzir os seus efectivos.

Após a queda do preço do barril de  petróleo, a empresa viu-se na necessidade de aplicar os seus esforços na optimização das suas operações e reduzir as despesas em todas as áreas de actividade.

Segundo o comunicado enviado à Angop, esta a ser preparado um processo de separação, onde será proposto aos colaboradores um pacote de indemnização que reflectem as melhores práticas da indústria e acima do que se exige por lei .

No comunicado, a direcção geral garante que foi levado a cabo um processo de reorganização rigoroso, que deu prioridade aos colaboradores nacionais na nova organização. “ Devido a redução de actividade que se verifica, a direcção vai estruturar um organismo mais eficiente com um incremento de quadros angolanos em cargos de chefia, anunciou Laurent Maurel, director-geral da Total.

O responsável  acrescenta  ainda que o processo foi devidamente partilhado com as autoridades, os parceiros e os delegados dos trabalhadores, para assegurar um alinhamento com as melhores práticas da indústria.

Para apoiar os colaboradores incluídos no processo de separação durante o período de transição sempre delicado, a empresa assegura a manutenção dos benefícios de Saúde durante um ano e a execução de um programa de reintegração no mercado laboral e empreendedorismo para os colaboradores interessados. Em Angola, dos mil e 700 trabalhadores nacionais e estrangeiros, 79% são angolanos, ou seja mil e 343.

Actualmente a  Total opera o Bloco 17, com uma participação de 40%, ao lado da Statoil (23,33%), Esso Exploration Angola Block 17 Ltd (20%) e da BP Exploration Angola Ltd (16,67%). A empresa é um produtor e fornecedor global de energia integrada, uma das principais empresas internacionais de petróleo e gás, e um importante player em energia solar com a SunPower e a Total Solar.

 

 

 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.