Mercado

Volume negociado na BODIVA em Novembro atinge máximo do ano

19/12/2017 - 09:16, Bodiva, featured

Novembro destaca-se como o período com maior movimentação, superando os 62,8 mil milhões Kz referentes a Agosto último.

Por André Samuel

O número de negócios realizados em Novembro no Mercado Secundário da  Dívida  Pública  (MSDP)  subiu 38%, para 284, face a Outubro, segundo o relatório mensal da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), que indica que o mês passado registou o máximo do ano, em volume de negócios, num total de 86,2 mil milhões Kz.

De acordo com o documento, o montante movimentado quase duplicou (mais 92%) face a Outubro, tendo subido 86% em comparação com o mesmo período do ano passado.  Novembro  destaca-se  assim como o mês com maior volume de negócios deste ano, superando os 62,8 mil milhões Kz registados em Agosto.

O documento da BODIVA revela ainda que os investidores optaram por negociar predominantemente na plataforma multilateral (77%), que foi também o ambiente em que foi movimentado mais de metade do montante total.

BFA destacou-se em Novembro

No período em análise, o somatório de compras e das vendas de títulos do agente de intermediação Banco de Fomento Angola (BFA) cifrou-se em 82,4 mil milhões Kz, um forte aumento face aos 22 mil milhões Kz do mês anterior. Este resultado coloca o BFA como o membro negociador mais activo em Novembro, seguido pelo Standard Bank (47,6 mil milhões Kz), com um crescimento mensal de 72,5%.

Com um avanço de 27%, para 14,4 mil milhões Kz, o Banco Millennium Atlântico foi terceiro membro negociador mais activo no mês passado, à frente Banco de Negócios Internacionais, que intensificou as negociações em mais de 1000%, passando de 1,07 mil milhões Kz em Outubro para 13,2 mil milhões Kz em Novembro.

Em relação aos montantes negociados por ano de vencimento, os títulos que maturam em 2020 permanecem os mais procurados nos últimos meses – o que também foi verdade em Novembro, com 57,7 mil milhões Kz, o triplo do movimentado em Outubro. Desde o início do ano, o montante em títulos negociados nesta maturidade ascende já a 145,3 mil milhões Kz.

Já os títulos a vencerem no próximo ano, os segundos na preferência dos investidores, movimentaram cerca  de  13,6  mil  milhões  Kz,  uma redução de 12% face ao mês transacto, somando 120,8 mil milhões Kz de Janeiro a Novembro de 2017.

O preço médio dos negócios realizados nas datas a vencerem entre 2020, 2021 e 2022 registou um aumento de 1%, 47% e 11%, respectivamente. Para os prazos de 2018 e 2023, os preços médios recuaram 0,5% e 3,6%, respectivamente.

Recorde-se que, no terceiro trimestre do corrente ano, em termos de pricing praticado por ano de maturidade, manteve-se a relação negativa entre maturidade e taxas de desconto, sendo que o sprea dentre os títulos de curto e os de longo prazo (6  anos)  foi,  sensivelmente,  de 15,4%. Tal poderá indiciar que o mercado percepciona os títulos de longo prazo como mais arriscados, sendo o risco de liquidez o mais evidente, segundo a BODIVA

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.