Mercado

FMI apoia retoma da economia de Angola

13/11/2017 - 11:38, featured, Finanças

Angola está a receber apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI) para normalizar o acesso dos seus bancos aos mercados monetários internacionais.

Para normalizar o acesso dos bancos aos mercados monetários internacionais, Angola está a receber apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Segundo o ministro, o objectivo é apoiar a melhoria da situação macro-económica, a consolidação orçamental, o ajustamento monetário e cambial e a promoção de investimentos. Economist Intelligence Unit afirma que um envolvimento mais profundo (do FMI) através de um programa formal seria positivo para o país e que as suas previsões para a economia do país irão reflectir uma maior probabilidade de reforma.

Ricardo Velloso que esteve em Angola na semana passada, para consultas ao abrigo do Artigo IV, poucas semanas depois de o Fundo ter anunciado que vai apoiar o Banco Nacional de Angola (BNA) no processo de adequação da instituição “às normas e boas práticas internacionais”, cujo incumprimento levou ao fim das relações com bancos correspondentes, em 2016, agravando a crise cambial, ao cortar o acesso da banca à compra de dólares.

Segundo algumas fontes, as ajudas do FMI à balança de pagamentos são consideradas cruciais e, entre as principais medidas esperadas num futuro acordo, está a desvalorização do kwanza, não havendo disponibilidade do FMI para apoiar o programa do governo sem uma intervenção no mercado cambial (30% de desvalorização até ao final de 2017 ou no primeiro trimestre de 2018).

As reservas internacionais atingiram recentemente mínimos históricos, devido à venda de divisas aos bancos comerciais por parte do Banco Nacional de Angola

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.