Mercado

FMI cansado de “levar às costas” países europeus

21/04/2017 - 10:16, featured, Finanças

A preparação dos países europeus em traçarem planos de resgate sem o apoio do FMI é uma das propostas no quadro da reforma da governação da Zona Euro.

Wolfgang Schäuble, ministro alemão das Finanças, reconhece que o Fundo Monetário Internacional (FMI) esteja “cansado de estar sempre ocupado com os europeus” e que, no futuro, tenha de ser a Zona Euro a responsável única por financiar resgates dos seus países-membros, noticia o Jornal de Negócios.  O responsável reflectiu sobre o assunto ao falar na Universidade John Hopkins,nesta quinta-feira, em Washington, nos EUA.

A preparação dos países europeus em traçarem planos de resgate sem o apoio do FMI é uma das propostas no quadro da reforma da governação da Zona Euro. “Para a executar, será necessário reforçar o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) e transformá-lo em algo mais parecido com um Fundo Monetário Europeu, com mais capacidade financeira mas também técnica, de modo a que esta instituição (actualmente sediada no Luxemburgo e presidida por Klaus Regling) possa assumir a concepção e a vigilância do cumprimento dos programas de ajustamento que sempre acompanham os empréstimos internacionais”, informa ainda o jornal português sobre a eventual execução caso a proposta venha a ser aceite.

A falta de políticas orçamentais e económicas comuns no euro, falha de concepção da união monetária desde o seu início, significa assim que os seus membros devem respeitar as regras que assumiram, incluindo a cláusula de não-resgate, que proíbe países de serem responsabilizados pelas dívidas de outros, concluiu o ministro alemão, citado pela agência Bloomberg.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.