Mercado

Transacções na BODIVA reduzem 75% em Janeiro

21/02/2017 - 08:55, featured, Finanças

Os números representam uma diminuição de 75% face ao mês anterior (Dezembro), segundo a Bolsa de Dívida e Valores de Angola.

Por Pedro Fernandes

pedro.fernandes@mediarumo.co.ao 

Relativamente ao número de negócios, verificou-se uma diminuição de 58,20% em relação ao mês de Janeiro de 2016, altura em que haviam sido realizados 201. Relativamente ao mês anterior, existiu uma redução de 61%.

Relativamente aos títulos mais negociados, a BODIVA adianta que existiu maior propensão para negociação de títulos de maturidade mais curta, com destaque para aqueles que vencem em 2017 e 2018.

“Tal deve-se ao actual enquadramento económico e à elevada percepção de risco por parte dos investidores, que assim privilegiam investimentos de curto prazo que possam oferecer maior garantia de liquidez”, refere a BODIVA.

No que se refere à tipologia de negócios realizados, verificou-se uma “clara predominância” de negócios sobre obrigações do Tesouro, sendo que o montante negociado foi repartido entre seis membros, com particular realce para SBA, BAI e BFA, que ocupam os três lugares cimeiros e respondem por cerca de 82% do mercado.

“Neste enquadramento, verificamos que, em termos de quota de mercado, o SBA (Standard Bank Angola) lidera pelo segundo mês consecutivo, com 45%, seguido pelo BAI, com 19%, o BFA, com 18%, o BIC, com 13%, o BMA (Millennium Atlântico), com 3%, e o BRK, com 1%”, esmiúça a publicação da BODIVA.
No período em análise, verificou-se a anulação de um negócio, por, segundo a fonte, insuficiência de saldo físico. Registou-se assim uma variação de menos 93% face ao mês de Janeiro de 2016.

No que se refere à actividade de ordens, durante o mês em análise foi inserido um total de 147 ordens, sendo que 124 foram executadas, 20 canceladas e três rejeitadas pelo sistema de negociação.

O BFA é o membro mais activo em termos de inserção de ordens, respondendo por mais de 61% do total, logo seguido do BAI, com 29,93%, e do Banco BIC, com 8,16%.

Liquidação e custódia

Durante o mês de Janeiro, foram efectuados depósitos de títulos do Tesouro na ordem dos 4.209.147 títulos, sendo 2.426.679 BT e 115.278 OT, que em termos financeiros representam um património financeiro na ordem dos 2.426.679.000,00 Kz e 24.831.973.247,00 Kz.

Os títulos sob custódia, migrados em Janeiro, representam 12% dos títulos sob custódia desde a abertura da CEVAMA.

Actualmente, os activos sob custódia ascendem aos 20.893.727 títulos, sendo que 82% correspondem a bilhetes do Tesouro, e o remanescente diz respeito a obrigações do Tesouro.

Em termos financeiros, o património sob custódia ascendeu aos 786.451.767.632,85 Kz, sendo que as obrigações do Tesouro representam cerca de 98% do montante expresso nesta cifra.

Contas de registo individualizado abertas

Durante o mês de Janeiro de 2017, foram criadas 108 contas de registo individualizado, perfazendo um total de 406 contas activas. O BFA e o BIC contribuíram com 27% no decorrer desse período, 29 e 67, respectivamente.

Ao nível dos 101 negócios liquidados no mês de Janeiro, o “podium” contribuiu com 92% das operações, tendo o BFA liderado, com 39%, seguido do BAI, com 19%, e do SBA/ /BMA, com 17% (ambos).

Na perspectiva financeira, o “podium” contribuiu com 96% dos negócios liquidados, sendo que o SBA e o BIC lideram, com 34% das operações, seguidos do BFA e do BAI, com 14%.

A BODIVA adianta igualmente que no mês de Janeiro foram processados 49 eventos, nomeadamente, 38 pagamentos de cupão e 11 resgates, totalizando 4.194.711 títulos, perfazendo um montante financeiro líquido de 11.579.052.716,27 Kz.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.