Mercado

Venda de divisas pelo BNA ‘dispara’ 140% até Abril

02/06/2017 - 12:00, featured, Finanças

Até Abril, o banco central colocou no mercado cerca de 5,3 mil milhões de euros, mais de metade do total de todo o ano passado e quase uma vez e meia o montante vendido no mesmo período de 2016. A Moody’s reconhece haver um alívio na pressão sobre a banca, mas os empresários continuam a queixar-se da dificuldade na compra de divisas.

Por Fernando Baxi | Fotografia Carlos Muyenga 

O Banco Nacional de Angola (BNA) vendeu, até Abril, à banca comercial, cerca de 5,35 mil milhões de euros, mais de metade do total disponibilizado no ano passado, que rondou os 10 mil milhões de euros, de acordo com contas do Mercado baseadas em dados do banco central.

O alívio da ‘pressão’ das divisas é reconhecido pela agência de notação financeira Moody’s, num research divulgado na semana passada sobre países da África subsariana fortemente dependentes das exportações de petróleo para captarem divisas.

As vendas até Abril comparam com perto de 2,2 mil milhões de euros disponibilizados no mesmo período do ano passado, o último em que o banco central ainda vendeu dólares à banca comercial – ainda que apenas em três ocasiões ( Janeiro, Fevereiro e Outubro), ou seja, as vendas nos primeiros quatro meses deste ano  foram mais do dobro (cerca de 140%, quase uma vez e meia) das verificadas no mesmo período de 2016.

Na nota de research, a Moody’s lembra que a banca em países como Angola, Nigéria ou República Democrática do Congo continua com “reduzidos depósitos” em moeda estrangeira e mantém “capacidade limitada para encontrar novos financiamentos externos”. Mas a agência assinala que, em Angola e na Nigéria, onde a carência de divisas afectou os balanços e a rentabilidade dos bancos, se espera “algum alívio na pressão nos próximos trimestres, pois os bancos centrais estão agora a injectar mais divisas na economia”.

Os dados do BNA confirmam esta expectativa, ainda que, entre Janeiro e Abril, as vendas de divisas à banca tenham ocorrido de forma irregular: 1,9 mil milhões USD em Janeiro, pouco mais de 700 em Fevereiro, de novo 1,9 mil milhões em Março e cerca de 730 milhões em Abril. Os valores contrastam, em contrapartida, com os dos meses do ano passado. À excepção de Fevereiro – em que o BNA vendeu 227,3 milhões USD e 462,9 milhões de euros – nunca se passou a fasquia dos 500 milhões de euros.

Leia mais, na edição nº106 do Jornal Mercado, já nas bancas. 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.