Mercado

Morre Fidel Castro, histórico “El Comandante”

26/11/2016 - 08:45, Geral

“Hasta la victoria, siempre” é uma célebre frase de Castro, que morreu nesta madrugada, aos 90 anos, depois de em 1959 ter liderado a conquista do poder em Havana ao lado de Che Guevara a partir da Sierra Maestra

“O comandante chefe da revolução cubana morreu às 22h29 desta noite (4h29 da madrugada em Angola, hoje, sábado)”, anunciou Raúl Castro, que sucedeu ao irmão em 2006.

O líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, morreu aos 90 anos de idade na madrugada de hoje, sábado (26), segundo a media local e a agência russa Sputinik. O corpo de Castro será cremado, a pedido do próprio, segundo o atual presidente cubano, Raul Castro, irmão do ex-líder falecido, citado pela Prensa Latina.

Nascido em 1926, Fidel Castro, uma das personalidades mais conhecidas do mundo, líder da Revolução Cubana, derrubou em 1959 a ditadura de Fulgencio Batista, apoiada pelos EUA. Sua carreira política se iniciou em Dezembro de 1976.

Durante três décadas, Castro foi presidente do Conselho de Estado e do Conselho de Ministros de Cuba, assim como comandante-em-chefe das Forças Armadas Revolucionárias. Em 2006, devido ao seu frágil estado de saúde, Fidel Castro abandonou os cargos políticos, passando as suas funções para o seu irmão, Raúl Castro.

A luta revolucionária de Fidel começou em 11 de março de 1952, após o golpe militar do general Fulgencio Batista. Castro esteve nas primeiras fileiras da resistência, organizando os apoiantes para derrubar o ditador. A primeira acção do grupo de Castro foi atacar o Quartel Moncada, em 26 de julho de 1953. Com o fracasso da ofensiva, Fidel foi capturado e condenado a 15 anos de prisão.

No entanto, sob a pressão do povo, foi liberado pela amnistia em 1955, sendo exilado para o México, onde continuou organizando a rebelião almejada não somente por ele, mas por muitos.

Em Dezembro de 1956, o grupo de revolucionários liderados por Castro desembarcou na província de Oriente, Cuba. O grupo cresceu, ganhou força e se tornou o Exército Rebelde. Em 1 de Janeiro de 1959, Castro e seus aliados conseguiram derrubar o regime ditatorial de Batista.

O Papa Francisco lamentou a morte de Fidel numa mensagem enviada ao seu irmão, o presidente Raúl Castro. “Expresso os meus sentimentos de pesar a vossa excelência e aos demais familiares do defunto dignitário, assim como ao governo e ao povo dessa amada nação. Ao mesmo tempo, rezo ao Senhor pelo seu descanso”.

Em Angola, o Bureau Político do Comité Central do MPLA emitiu um comunicado no qual diz “foi com a maior comoção” que tomou conhecimento do falecimento do Camarada Comandante FIDEL CASTRO RUZ, Líder histórico da Revolução cubana”.

No mesmo comunicado, o BP expressa que “um profundo pesar abala o MPLA e o Povo Angolano, que sempre viram nele um amigo e companheiro de todas as horas, cujo papel foi determinante para a derrota dos exércitos invasores do então regime do apartheid da África do Sul e do ex-Zaíre, que pretendiam impedir a proclamação da Independência Nacional de Angola, em 11 de Novembro de 1975 e a sua consequente consolidação, até aos dias de hoje”.

O MPLA considera que a evocação do seu nome e da sua memória, sempre vivos no coração do Povo Angolano, será uma fonte inesgotável de inspiração, para que o seu exemplo de determinação internacionalista e progressista tenha continuidade ao longo do processo de educação das gerações vindouras.

Recorda-se que Castro celebrou o aniversário de 90 anos a 13 de Agosto passado.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.