Mercado

Ban Ki-moon: “Os perigos da mudança climática são maiores do que nunca”

16/11/2016 - 12:48, Global Report

“Nós não temos um plano B, porque não temos um planeta B. Não é como Secretário-Geral das Nações Unidas que eu digo isso, mas como um cidadão do mundo “, acrescentou o Secretário-Geral da ONU.

Por ocasião da abertura do Segmento de Alto Nível e da abertura da primeira reunião das Partes sobre o Acordo de Paris (CMA1), o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki- moon, e a Secretária Executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (UNFCCC), Patrícia Espinosa, realizou uma conferência de imprensa.

“Os perigos da mudança climática são maiores do que nunca, chegou o momento de agir juntos para proteger nosso planeta com mais determinação do que nunca”, declarou Ban Ki-moon aos jornalistas.

“Nós não temos um plano B, porque não temos um planeta B. Não é como Secretário-Geral das Nações Unidas que eu digo isso, mas como um cidadão do mundo “, acrescentou.

Participando em sua última COP como Secretário-Geral das Nações Unidas, ele chamou a seguir uma acção mais decidida contra a Mudança Climática. “Nenhum país, independentemente dos seus recursos e do seu poder, é imune à mudança climática, é por isso que houve um engajamento para o Acordo de Paris”, declarou antes de continuar: “Temos muito a ganhar se agirmos agora”.

“Desde o primeiro dia de assumir o cargo de Secretário-Geral da ONU, fiz da “Climate Action´´ uma prioridade, estou convencido de que o meu sucessor, o Secretário-Geral eleito, António Guterres, e as Nações Unidas continuarão a progredir nesta causa para o bem-estar do nosso planeta e seus habitantes “, confirmou.

“Eu nunca vou parar, mesmo depois de terminar o meu mandato, para trabalhar com as Nações Unidas, meus colegas e líderes mundiais para garantir que este Acordo sobre Mudanças Climáticas seja totalmente activado para tornar o mundo e seus habitantes mais seguros, saudáveis e prósperos, ” concluiu Ban Ki-moon antes de responder a perguntas dos jornalistas.

“O Acordo de Paris está em vigor em tempo recorde, temos um quadro, um cenário e objectivos claros”, afirmou Patrícia Espinosa.

Após a conferência de imprensa, o Secretário-Geral das Nações Unidas e a Secretária Executiva da UNFCCC congratularam-se, juntamente com o Rei Mohammed VI e o presidente da COP22, Salaheddine Mezouar, os chefes de Estado e governos participantes na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. Em seguida, realizaram o protocolo oficial para a abertura do Segmento de Alto Nível e a primeira reunião das Partes sobre o Acordo de Paris (CMA1).

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.