Mercado

Britânico é o homem chamado para mudar um dos símbolos dos EUA

20/12/2016 - 11:36, EUA & Canada, Global Report

Aos 51 anos vai assumir o cargo de CEO da Coca-Cola, uma das marcas mais reconhecidas do mundo

Por Fernanda Mira 

Após oito anos no comando, o chief executive officer(CEO) da Coca-Cola, Muhtar Kent, vai deixar o cargo dia 1 de Maio de 2017. Mas cinco meses antes, ou seja, neste mês de Dezembro, foi anunciado o seu sucessor: James Quincey. E assim se evita especulações e abalos desnecessários numa das maiores empresas do mundo. Mais informou a empresa, com sede em Atlanta, que Muhtar Kent, que completará 65 anos no próximo ano, permanecerá como presidente. Quincey, 51 anos, é o actual director de operações da Coca-Cola. A nomeação colocará o executivo, nascido em Londres, nos comandos da maior empresa de refrigerantes do mundo, e num momento em que a corporação tem adoptado várias estratégias para se adaptar aos novos gostos dos consumidores. Muitos clientes nos
Estados Unidos e noutros países desenvolvidos estão a afastar-se das bebidas açucaradas, pressionando a Coca-Cola a diversificar a sua linha de produtos.
Durante as duas décadas que leva de presença na companhia, James Quincey ajudou a introduzir embalagens menores e tomou outras iniciativas para reduzir as calorias das bebidas.

A Coca-Cola está, igualmente, a reestruturar através da alienação das operações de engarrafamento a nível global, um movimento que lhe permitirá fazer uma drástica redução de custos e concentrar-se no desenvolvimento de novos produtos. Além disso, durante a administração de Kent, foi realizado um esforço para reduzir os custos da empresa em 3 mil milhões USD. Uma vez que a transformação está completa, a Coca-Cola é antes de tudo uma empresa que vende concentrados e xaropes para outras empresas, que fabricam, empacotam e distribuem bebidas.

“Depois de trabalhar em estreita colaboração com James durante os últimos 10 anos do século XX da sua carreira na nossa empresa, saliento o seu conhecimento da indústria, experiência nas nossas marcas, valores e o nosso sistema, a que acrescento o seu grande entendimento em relação à mudança dos gostos dos consumidores, o que faz dele a pessoa ideal para assumir este cargo neste momento tão decisivo para a empresa”, vincou Kent, que esteve como CEO durante os últimos oito anos.

Os elogios à nomeação de James Quincey têm sido uma constante, com um dos maiores a levar a assinatura de Warren Buffet, o maior investidor da Coca-Cola. “Conheço o James e gosto dele, e acredito que a empresa fez um investimento inteligente e a pensar no futuro com a selecção que fez para o cargo de CEO”, salientou Warren Buffet, através de uma nota oficial. Quincey também está nomeado para um cargo no conselho directivo na assembleia-geral da empresa do próximo ano.

O executivo foi nomeado director de operações em Agosto de 2015, depois de servir como chefe do grupo europeu da empresa e da divisão mexicana. Liderou, também, a aquisição, em 2009, dos sumos Innocent, uma marca que agora é vendida em mais de 14 países.

O britânico, que desenvolveu o gosto pelos negócios apenas quando já estava na Universidade de Liverpool com o objectivo de ser engenheiro electrónico, já tem bem delineada a estratégia que quer implementar na companhia: “Devemos concentrar-nos no café, sumos, leite e bebidas de proteína vegetal num esforço para que a Coke deixe de ser uma referência apenas nos refrigerantes.”

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.