Mercado

EUA: Colégio eleitoral reúne-se para decidir quem será o presidente

19/12/2016 - 12:56, EUA & Canada, Global Report

De quatro em quatro anos, cumpre-se o ritual constitucional de levar os membros do Colégio Eleitoral às urnas, a quem cabe a palavra final em matéria de eleição do Presidente dos EUA.

Por Jornal Económico 

Esta segunda-feira, os membros do Colégio Eleitoral vão reunir-se em todo o país para elegerem aquele que será o próximo presidente dos Estados Unidos da América.

De quatro em quatro anos, cumpre-se o ritual constitucional de levar os membros do Colégio Eleitoral às urnas, a quem cabe a palavra final em matéria de eleição do Presidente dos EUA.

Normalmente trata-se de uma formalidade mas, este ano, na sequência de vários factores, o mundo está de olhos postos no dia de hoje. Entre os motivos pelos quais isso acontece está o facto de a democrata Hillary Clinton ter ganho o voto popular por uma margem significativa e e a descoberta por parte da CIA e do FBI de que a Rússia usou hackers para tentar influenciar a eleição.

Nestas circunstâncias, especialistas e líderes de opinião pública, citados pela “ABC News”, estão a analisar a dimensão do papel que os 538 eleitores podem e devem desempenhar na decisão final.

Nos 50 estados americanos são esperadas manifestações de oposição ao presidente eleito, Donald Trump, no dia de hoje, de forma a incentivar os membros do Colégio Eleitoral a votar de acordo com o voto popular nacional.

Ainda que seja possível que alguns eleitores pró-Trump se tornem faithless electors (“infiéis”), a generalidade dos peritos espera que o magnata obtenha os 270 votos eleitorais de que precisa para ganhar.

A eleição do Colégio Eleitoral é tradicionalmente uma cerimónia formal de confirmação dos resultados e do sentido de voto de cada estado, e não de escolha (ou alteração) do Presidente. Nos últimos 80 anos, houve nove faithless electors e, desde que o órgão foi formado, no século XVIII, 156.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.