Mercado

São Tomé e Príncipe corta relações com Taiwan

21/12/2016 - 11:14, Africa, Global Report

Segundo um diplomata taiwanês, citado pela agência de notícias EFE, a decisão do governo santomense surge depois de Taiwan ter rejeitado um pedido do país de 100 milhões USD em apoio financeiro.

São Tomé e Princípe decidiu cortar relações diplomáticas com Taiwan e reconhecer a República Popular da China. O anúncio foi feito em comunicado saído da reunião de hoje do Conselho de Ministros e assenta no reconhecimento do princípio da existência de uma só China.

O Executivo do primeiro-ministro Patrice Trovoada sublinha, que a evolução da conjuntura interna e a política económica do seu governo “impõem a defesa dos interesses genuínos de São Tomé e Príncipe e do seu povo”.

O governo sublinha “não abdicar dos valores cardinais da sua política externa e o reforço da sua adesão ao princípio da não-ingerência nos assuntos internos de outros Estados”.

Por outro lado, a ilha acusou hoje São Tomé e Príncipe de pedir “uma quantia astronómica em apoio financeiro”.

Segundo um diplomata taiwanês, citado pela agência de notícias EFE, a decisão do governo santomense surge depois de Taiwan ter rejeitado um pedido do país de 100 milhões USD em apoio financeiro.

Taiwan apoiou São Tomé e Príncipe “dentro das suas possibilidades”, mas não conseguiu satisfazer as “exigências” do país africano, afirmou em conferência de imprensa o ministro dos diplomata taiwanês, David Lee.

O ministério taiwanês disse ainda, através de um comunicado, que São Tomé e Príncipe tentou “tirar proveito ao balançar entre os dois lados do Estreito” de Taiwan.

Taiwan “lamenta a decisão abrupta e hostil do Governo de São Tomé e Príncipe e condena a sua acção”, refere o ministério.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.