Mercado

Brunch With…Emília Dias

30/01/2017 - 09:43, + Mercado, Brunch with

Acompanhe, na primeira pessoa, as confissões da especialista em marketinge vendas da Infrasat, que partilha as suas ambições, sonhos e aquilo que foi o seu percurso e carreira profissional.

Por Líria Jerusa | Fotografia Njoi Fontes 

Não julgues a textura do meu cabelo, mas a qualidade do conteúdo do meu cérebro”, by Barack Obama. Está é uma das frases que descrevem a nossa convidada para o Brunch desta edição. Proveniente de uma família numerosa, sendo filha de pai jornalista e mãe técnica de recursos humanos, Emília Dias considera-se uma mulher determinada, como diz.

Nascida há 36 anos, aos 14 anos deixa a sua terra natal, emigrando para a África do Sul a fim de dar continuidade aos seus estudos. “Vivi em Joanesburgo durante 10 anos, e foi na Spartan High School que fiz da 9.ª à 11.ª classe, e logo a seguir entrei para a Midrand, onde fiz HIGCSE pelo Cambridge que me deu acesso directo à universidade”, lembra.

De volta ao País, em 2005, já com licenciatura, Emília foi convidada a fazer parte dos quadros do Banco de Poupança e Credito (BPC), onde ficou durante cinco anos.

“Entrei para o BPC como estagiária e sem remuneração durante seis meses. Posteriormente, passei a técnica de marketing; um ano depois, analista, e logo a seguir fui nomeada chefe de departamento de marketing estratégico, onde permaneci durante três anos”, conta.

Ainda como colaboradora do BPC, a convidada refere ter enfrentado alguns desafios que marcaram a sua trajectória, como o rebranding do BPC e o facto de entrar para a banca numa altura em que o País ainda se sarava das múltiplas feridas causadas pela guerra civil.

“Andei pelo País após o longo conflito armado. A gente chegava a uma cidade e não havia sequer um hotel em condições, mas, querendo ou não, tínhamos de trabalhar”, disse, salientando que aos poucos foi conhecendo Angola no seu pior momento.

Conta ainda que outro facto que a marcou bastante foi a atribuição do prémio Estrela da MoneyGram Internacional, galardão entregue pelo CEO da instituição americana, no Quénia em 2009, devido à promoção da marca MoneyGram em Angola enquanto funcionária do BPC. “Este prémio deu-me muito orgulho, e serviu-me de motivação para continuar a trabalhar mais e melhor”, lembra, tendo-lhe valido um convite para trabalhar como assessora da marca no País, facto consumando durante dois anos.

A aposta na formação

Em 2009, a jovem directora decidiu interromper, temporariamente, a sua actividade laboral para fazer uma pós-graduação em Gestão de Marketing e Vendas, pela Cambridge International College, a fim de alargar a base do conhecimento, tendo em conta a sua formação (licenciatura) em Gestão e Marketing.
Depois de terminada a formação, Emília Dias recebe um convite para chefiar o departamento de marketing e vendas na Infrasat. “Este convite surgiu numa fase em que me encontrava indecisa. O dilema estava entre retornar a actividade bancária ou abraçar um novo desafio.”

O facto de poder colocar em prática tudo aquilo que havia aprendido na pós-graduação teve um grande peso na decisão final da nossa entrevistada. “Como já tinha experiência em marketing, analisei o convite que me foi formulado, pois a Infrasat estava a dar os primeiros passos, enquanto o BPC era já um projecto consistente”, diz.

Foi então que Emília, após receber conselhos de um amigo, engenheiro, porém especialista de marketing com vasta experiência no sector de telecomunicações, aceita abraçar o desafio.

Foi durante um ano chefe de departamento de marketing e vendas, e depois foi desafiada, segundo frisa, a assumir o cargo de directora, função que exerce desde 2011 até à data presente.

“Entrei para a Infrasat numa altura em que a empresa tinha pouco mais de um ano e meio, numa fase em que era necessário criar uma marca forte e credível para que a empresa fosse conhecida.”

Conta ainda a directora que o actual momento por que passa o País deve transformar-se numa oportunidade para fazer uma reengenharia de pensamento e olhar para todos os ângulos, considerando possíveis todas as hipóteses de caminhar e de fazer melhor.

Para além de trabalhar como marketeer, no BPC, a nossa entrevistada prestava também serviços na área de microfinanças, tendo ainda feito uma certificação em Microfinanças pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, chegando a trabalhar em programas do Governo, para a promoção dos créditos, e em projectos com os camponeses, professores, jovens e a introdução dos serviços de remessas (MoneyGram).

Foi assim que foi identificando algumas necessidades que havia no mercado, e isto despertou o seu lado empreendedor, que resultou na criação, em 2009, da sua empresa de assessoria estratégica e marketing, Evision Consultores. Logo a seguir, e em parceria com dois amigos, lança, em 2016, o ABC do Empreendedor, o primeiro portal de consultoria online, a fim de ajudar os jovens empreendedores no desenvolvimento da sua actividade.

O lado mais social…

Sobre o seu lado mais social e o seu dia-a-dia, a directora conta que é amante da leitura, e os seus livros de eleição vão desde manuais biográficos a romances. Revela também que não se cansa de ler os livros Pai Rico, Pai Pobre,de Robert Kiyosaki, e A Audácia da Esperança, de Barack Obama, não deixando de lado a biografia da presidente da Libéria Helen Johnson.

Afirma igualmente que é apaixonada pela música. Tem também preferência por pratos nacionais, e a muamba de ginguba, dentre todos os pratos, é o que mais chama a sua atenção.

Esclarece também que sair à noite não faz parte das suas preferências. Das vezes que o faz, conforme ressalta, é sempre para convívios familiares, optando sempre por receber as pessoas em casa.

Falando sobre defeitos e qualidades, Emília Dias considera-se teimosa e às vezes muito radical, e destaca a perseverança como uma das suas virtudes.
“Não desisto tão fácil. Pode levar quatro, até seis anos, mas não desisto facilmente, a não ser que seja algo muito forte, mas muito forte mesmo, para que eu ceda”, afirma.

A entrevistada conta que o seu maior sonho, hoje, passa por ver algumas das empresas que assessorou e ajudou a criar de raiz serem reconhecidas internacionalmente. E a sua maior ambição é deixar um legado importante ou ser lembrada por alguma coisa importante que tenha feito.

Conta também que os seus grandes ídolos são Nelson Mandela e Martin Luther King, pelos seus feitos e por tudo aquilo que representaram perante a sociedade e também por terem sacrificado as suas vidas por uma causa nobre, que acreditavam poder vir a realizar-se.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.