Mercado

Festival Caixa Luanda mostra simbiose entre semba e fado

03/11/2016 - 10:01, + Mercado, Life & Arts

O evento surge no âmbito da nova identidade do Banco Caixa Angola, tendo contado com artistas sonantes do fado.

Por Estêvão Martins | Fotografia Njoi Fontes

A cantora angolana Ary e o músico português Hélder Moutinho foram as figuras de destaque da 2.ª edição do festival de fado designado oficialmente Festival Caixa Luanda ‘16, organizado pela nova marca do banco. Embora destinado ao fado, a organização do Festival Caixa Luanda convida por cada edição um artista angolano.

Neste contexto, a cantora Ary esteve em palco para interagir com artistas portugueses e criar simbiose rítmica arrojada entre dois estilos diferentes (o semba e o fado). O evento, que surge no âmbito da nova identidade do Banco Caixa Angola, contou com jovens artistas sonantes do fado, considerado património imaterial da humanidade pela UNESCO desde 2011. Com efeito, preencheram o quadro de artistas que abrilhantaram a presente edição deste festival os fadistas Maria Ana Bobone, Marco Rodrigues, José Gonçalez, Ana Moura e Gisela João.

Em 2015, na primeira edição, a organização do festival convidou a artista angolana Yola Semedo, que, na ocasião, demonstrou satisfação e considerou “um grande desafio à sua carreira”.

O Festival Caixa Luanda afirma-se como uma referência de prestígio no calendário cultural angolano e ajuda a difundir a amizade e o vínculo cultural entre Angola e Portugal, dando continuidade à edição anterior.

Para Fernando Marques Pereira, presidente da comissão executiva do Banco Caixa Angola, que se fez presente no evento, a realização do festival como forma de promoção do fado é um orgulho para o banco.

Os ingressos para o festival foram comercializados a 18.750 Kz.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.