Mercado

Um flautista perdido no jazz

09/05/2017 - 11:25, + Mercado

Herbie Mann foi um dos primeiros a incorporar no jazza música mundial, incluindo elementos de sonoridades africanas, em 1959.

Por Estêvão Martins

estevao.martins@mediarumo.co.ao 

Tornou-se popular na década de 60, mas, nos anos 70, quando estava tão imerso no pope vários tipos de música do mundo, parecia perdido para o jazz. Mas, Mann nunca perdeu a capacidade de improvisar criativamente, como as suas últimas gravações atestam. Herbert Jay Solomon nasceu no Brooklyn, a 16 de Abril de 1930.

Mais conhecido como Herbie Mann, foi um flautista de jazzamericano que começou por estudar música aos 9 anos, dedicando-se ao clarinete. Depois de passar anos a tocar e a escrever música para a televisão, formou o seu Afro-Jazz Sextet, em 1959, um grupo que usava vários percussionistas e vibes, nomeadamente, Johnny Rae, Hagood Hardy ou Dave Pike – para além da flauta do líder.

No serviço militar, tocou na banda do seu batalhão e, após a licenciatura, decidiu-se a exercer a profissão de músico, fazendo parte do quinteto formado pelo acordeonista holandês Mat Mathews, acabado de chegar a Nova Iorque. Mann foi um dos primeiros a incorporar nojazza música mundial.
Incorporou elementos da música africana em 1959, ano em que grava “Flutista”, um álbum de jazz afro-cubano. Passou a gravar reggaeem Londres (em 1974), Médio Oriente (1966 e 1967) e Europa Oriental. Em meados dos anos 60, contratou o jovem Chick Corea para tocar em algumas das suas bandas. Entre 1954 e 1958, esteve preso e foi um dos poucos músicos de jazz nos anos 50 que gravaram em clarinete-baixo. A sua música serviu de fonte de inspiração para muitos jovens músicos da época.

Em 1960, fez uma tournéeem África e no Brasil, no ano a seguir. Teve sucesso com “Comin Home Baby” e gravou com Bill Evans. Flautista dejazzmais popular durante a época, Mann explorou bossa nova no seu repertório.

Teve entre os seus sidemenmúsicos como Willie Bobo, Chick Corea (1965), Attila Zoller e Roy Ayers.

No Festival de Newport de 1972, o seu sexteto incluiu David Newman e Sonny Sharrock. Até então, tinha sido um produtor na Embryo (uma subsidiária da Atlantic) por três anos e estava, frequentemente, a levar a sua música para fora do jazz. E, à medida que os anos 70 avançavam, ficou muito mais envolvido no rock,pop,reggae e até mesmo disco sound.

Depois de deixar a Atlantic, no final dos anos 70, teve o seu selo por algum tempo e, gradualmente, voltou ao jazz.

Gravou para Chesky, fez um registo com Dave Valentin e, nos anos 90, fundou o rótulo Kokopelli.

Nos últimos anos, permaneceu activo, apesar da doença – padecia de cancro. Após 1998, trabalhou com um novo grupo, Sona Terra, com o seu filho Geoffna bateria e bandolim. O artista também formou uma organização sem fins lucrativos, a Herbie Mann Prostate Cancer Awareness Music Foundation, a fim de promover a investigação sobre novos tratamentos para a doença.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.