Mercado

Banca anima praças de Wall Street

13/01/2017 - 16:52, Bolsa Internacional, Markets

O banco Wells Fargo avança 3,1% para 56,20 dólares norte-americanos, depois de apresentar lucros que caíram 5,4% e as receitas terem estado abaixo das estimativas.

Por Jornal Económico 

Os mercados accionistas dos EUA negoceiam em leve alta, a reflectirem os resultados trimestrais acima da expectativa do sector financeiro divulgados hoje e, também, as subidas no setor do retalho.

O industrial Dow Jones ganha 0,28% e reincide na tentativa de ultrapassar a barreira dos 20.000 pontos.O tecnológico Nasdaq sobe 0,40%, e o S&P 500 avança 0,25%.

“Há um grande otimismo em relação ao sector financeiro, mal qualquer declaração cautelosa a partir deles pode causar um recuo”, disse Scott Brown, economista-chefe na Raymond James em St.Petersburg, Flórida, à Reuters. “Todas as mudanças que estão a ser propostas para o sector vão demorar algum tempo, não vai acontecer de imediato”, continuou.

O Bank of America apresentou hoje um resultado líquido de 4,7 mil milhões de dóltreet ares, um valor acima das expectativas, e ganha 2,1% para 23,41 dólares por acção. Até ao momento, as acções do banco foram as que mais beneficiaram com a eleição de Donald Trump, na sequência das perspectivas de que o magnata norte-americano vai proceder a alterações ao nível da regulação no sector.

O banco Wells Fargo avança 3,1% para 56,20 dólares norte-americanos, depois de apresentar lucros que caíram 5,4% e as receitas terem estado abaixo das estimativas.

O JP Morgan sobe 2,2% para um recorde de 88,17 dólares norte-americanos.

“Desde que Trump foi eleito que as expectativas estavam muito altas”, disse Andrzej Pioch, gestor financeiro na Legal & General Investment Management Ltd em Londres, à Bloomberg. “Agora precisamos de ter provas sustentadas. Esperamos que os ganhos sejam moderadamente mais elevados, mas algumas das notícias positivas já tiveram efeito”.

Os preços do petróleo estão em queda, depois. O barril de Brent desvaloriza 0,68% para 55.63 dólares, e o de Crude cai 0,87% para 52.55 dólares.

No mercado cambial, o dólar desvaloriza pela quarta sessão o euro com os investidores a perderem a convicção nas estratégias anteriores às eleições norte-americanas. O euro aprecia-se 0,12% para 1.0625 dólares, enquanto a libra esterlina recua 0,12% para 1.2144 dólares.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.