Mercado

Grupo italiano ENI com pretensões de aumentar a produção de petróleo em Angola

08/11/2017 - 10:16, featured, Markets

Cláudio Descalzi afirmou ainda ao Presidente da República que o grupo pretende igualmente investir no gás natural.

O presidente executivo do grupo ENI Cláudio Descalzi afirmou que a empresa pretende aumentar o investimento em Angola a fim de produzir 50 barris de petróleo

O grupo italiano investiu neste bloco cerca de 4,5 mil milhões de euros, a parte que cabe de um investimento total de 11 mil milhões de dólares.

Cláudio Descalzi afirmou ainda ao Presidente da República que o grupo pretende igualmente investir no gás natural, tendo mencionado a laboração em pleno do projecto Angola LNG, onde controla 13,6% e tem como parceiros a Sonangol, com 22,8%, o grupo norte-americano Chevron, com 36,4% e o grupo BP com 13,6%.

De recordar, que Angola é o segundo maior produtor de petróleo de África, com mais de 1,7 milhões de barris de petróleo por dia tendo apenas uma refinaria em funcionamento, construída em 1955, com uma capacidade para tratar 65 mil barris de petróleo por dia, que opera a 70% da sua capacidade com custos de produção superiores aos dos combustíveis importados.

 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.