Mercado

Kimberlito do Luxe mais próximo de ser explorado

15/09/2015 - 12:22, Commodities, Markets

Os trabalhos de prospecção do kimberlito do Luaxe desenvolvidos por técnicos da Empresa Nacional de Diamantes (ENDIAMA) e a multinacional russa Alrosa podem ficar concluídos em meados do próximo ano, seguindo depois para a elaboração de um Estudo de Viabilidade Técnica, Económica e Financeira e a mobilização do investimento necessário para a instalação da mina, […]

Os trabalhos de prospecção do kimberlito do Luaxe desenvolvidos por técnicos da Empresa Nacional de Diamantes (ENDIAMA) e a multinacional russa Alrosa podem ficar concluídos em meados do próximo ano, seguindo depois para a elaboração de um Estudo de Viabilidade Técnica, Económica e Financeira e a mobilização do investimento necessário para a instalação da mina, que pode gerar dois mil empregos directos.

Os dados preliminares revelam que pelo menos 800 milhões USD (100,8 mil milhões de Kz) são necessários para o arranque do kimberlito do Luaxe, situado na província da Lunda Sul, numa área de cem hectares com reservas de minério estimadas em 350 milhões de toneladas.

O tempo de vida útil da mina está estimado em 35 anos, com uma previsão de produção de 350 milhões de quilates até uma profundidade de 400 metros.

O presidente do Conselho de Administração da ENDIAMA, Carlos Sumbula, apresentou a descoberta do kimberlito do Luaxe como resultado de uma orientação do Presidente da República sobre a necessidade do estudo das fontes dos diamantes aluvionares explorados nos últimos cem anos.

“O trabalho realizado por equipas da ENDIAMA e a Alrosa foi satisfatório e demonstrou que apenas dez por cento dos diamantes aluvionares são provenientes de kimberlitos conhecidos e há 90 por cento de kimberlitos ainda por descobrir”, sublinhou Carlos Sumbula.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.