Mercado

Estratégias e tácticas de marketing para conquistar o mercado

23/10/2017 - 09:12, Opinião

O marketing define o modo como uma empresa divulga o seu produto

Por Kamia Vasconcelos

Ter um modelo de negócio bem elaborado e uma estratégia de marketing bem delineada são factores essenciais para o sucesso de qualquer negócio. O modelo vai definir a estrutura da empresa e os métodos que irá usar para maximizar receitas e lucros, e deverá ser criado de forma independente, sem ter em conta o mercado nem a concorrência, o que implica a criação de uma estratégia que definirá os pontos fortes e fracos do negócio, as oportunidades que poderá ter e as dificuldades impostas, pela concorrência no mercado, ao seu produto ou serviço.

A estratégia de marketing definirá o modo como a empresa fará o consumidor conhecer o seu produto/ serviço e como planeia levá-lo a tornar-se seu cliente, criando um conjunto de proposições de valor para um produto específico, tendo em vista um determinado tipo de consumidor-alvo. Essa estratégia serve para criar consciencialização e gerar interesse junto do consumidor, aumentando a probabilidade do número de vendas.
A análise da interacção do consumidor com a marca permite a interpretação dos factores de influência externa sobre o indivíduo, baseando-se na compreensão do processo, desde a escolha do consumidor, até ao momento da compra efectiva.

Na elaboração da estratégia de marketing, é importante analisar como vão atingir-se os objectivos predefinidos da empresa, como esta deverá posicionar-se no mercado, de modo a diferenciar-se dos seus concorrentes, e de que forma pode evidenciar-se a vantagem competitiva de um produto em relação a outros já existentes.
Nessa análise, tem de se definir a proposta de valor, medir as implicações da implementação a longo prazo, o nível do investimento a ser feito e os riscos passíveis de serem assumidos. Nos dias de hoje, há que levar também em consideração a dinâmica do mercado, que está em constante evolução, gerando frequentemente mudanças de paradigmas que podem afectar a implementação.

Uma vez finda a análise e definido o mercados-alvo, é necessário desenvolver e implementar tácticas para alcançar o interesse do consumidor. Faz-se, assim, uso das sete tácticas do mix de marketing, para decidir onde posicionar o produto, estabelecer preços no mercado, escolher os canais de venda e definir promoções, entre outros:
Primeira táctica: Consiste na análise do tipo de produto/serviço que se vai oferecer. Deve aqui considerar–se que recursos e benefícios o produto ou serviço terá para oferecer e identificar a sua proposta de valor.

Segunda táctica: Refere-se ao preço. Ter o preço certo é fundamental para a maximização do lucro e fidelização do consumidor. Um preço desajustado pode acarretar consequências negativas; se for muito baixo, resultará em lucro insuficiente; e, se for alto de mais, poderá conduzir à perda de eficiência de vendas.

Terceira táctica: Assenta na decisão sobre qual o canal de distribuição para a venda, pois é aí que o produto será posicionado no mercado (exemplo: supermercados, hipermercados, lojas online, etc.). Escolher a localização e o canal certo pode ser decisivo para o sucesso das vendas de um produto/serviço.

Quarta táctica: Abrange a promoção do produto/serviço, pois, independentemente, de quão bom seja o negócio, sem promoção é improvável que o cliente enha conhecimento da sua existência e que ocorra um número significativo de vendas. Promover pressupõe atrair as pessoas certas, que usem recorrentemente o produto/serviço. Para tal, existem técnicas variadas para se criar uma estratégia de promoção eficaz, que podem ser implementadas com base na promoção da marca, canal online, relações públicas e/ou publicidade.

Quinta táctica: Engloba a gestão de pessoal, dado que os funcionários de uma empresa podem ser um factor de diferenciação em relação à concorrência. Uma equipa bem formada vai contribuir para uma maior satisfação dos clientes e oferecer uma experiência de venda única. Investir em formação interna e incentivos é essencial para a obtenção de mecanismos eficazes de interacção com o cliente e consequente optimização da produtividade.

Sexta táctica: Representa a experiência que o cliente tem na acção da compra e a consequente satisfação face às expectativas sobre o serviço em questão. Um exemplo poderá ser a rapidez de entrega num restaurante fast-food, ou um bom serviço pós-venda. Uma empresa que, por exemplo, ofereça uma promoção de um produto a um preço apelativo, mas que posteriormente inclua taxas adicionais não anunciadas, pode perder a confiança do cliente por este se sentir enganado. Um bom exemplo seria o de uma companhia aérea que venda um bilhete de viagem a um preço muito baixo, mas que não informe sobre taxas adicionais para bagagem e escolha de lugares. É por isso essencial estabelecer uma relação de confiança e clareza de discurso na comunicação com o cliente.
 
Sétima táctica: Actua sobre o espaço físico em que os produtos ou serviços serão vendidos, e pode ter um impacto significativo na experiência do cliente. O ambiente físico pode ter que ver com a qualidade do mobiliário, o designado área de recepção, as cores em uso, ou, no caso de um ambiente virtual, o tipo de designado website. Criar um ambiente físico apelativo constitui um factor particularmente relevante, pois é considerado uma extensão  da  personalidade  da marca.

São estes sete factores que compõem a estrutura fundamental de um negócio competitivo, revelando dedicação e empatia com a identidade dos clientes-alvo, proporcionando-lhes uma experiência customizada de acordo com o seu perfil.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.