Mercado

Angola conclui emissão de 1,5 mil milhões USD nas bolsas de Londres e Nova Iorque

05/11/2015 - 07:22, Uncategorized

Angola concluiu ontem, 4 de Novembro, o seu exercício inaugural de mobilização de fundos no mercado internacional de capitais, através da emissão de eurobonds, no montante de 1,5 mil milhões USD, precificado (pricing) em 9,5% para uma maturidade de 10 anos, segundo uma nota do Ministério das Finanças publicada hoje de manhã. A transação reflecte […]

Angola concluiu ontem, 4 de Novembro, o seu exercício inaugural de mobilização de fundos no mercado internacional de capitais, através da emissão de eurobonds, no montante de 1,5 mil milhões USD, precificado (pricing) em 9,5% para uma maturidade de 10 anos, segundo uma nota do Ministério das Finanças publicada hoje de manhã.

A transação reflecte a maior emissão inaugural em uma única tranche realizada por um ente soberano da África Subsaariana,  classificado com a categoria de  rating  de  non-investment grade.

Segundo o ministro das Finanças, Armando Manuel, citado na nota, “esta emissão inaugural é um passo extremamente importante para o nosso país e nós vemos isso como o início de um relacionamento de longo prazo com os mercados de capitais internacionais “.

Angola fixou um prazo de 10 anos para criar uma forte referência que combinou com a sua preferência por duração, consistente com o uso das receitas para fins de infra-estrutura. A operação foi distribuída para os investidores norte-americanos, da Europa, principalmente. O perfil dos investidores que participaram da transação incluiu gestores de fundos, bancos, fundos de pensões.

O Goldman Sachs International actuou como Líder  do consórcío de bancos que estruturou a operação, integrado também pelo Deutsche Bank e pelo ICBC International.

Por esta razão, uma delegação de alto nível chefiada pelo ministro das Finanças, Armando Manuel, realizou, recentemente, roadshows nos mercados da Europa e América, especificamente nas cidades de Londres, San Francisco, Los Angeles, Boston e Nova York.

A delegação reuniu-se com mais de 100 investidores potenciais, levando-os a uma melhor compreensäo sobre a história económica recente de Angola, e suas perspectivas, de forma a gerar uma dinâmica positiva no processo de precificação da transação concluída.

Angola atraiu o interesse de investidores de alta qualidade, refere a nota, que permaneceram engajados em todo o processo e refletiram um elevado apetite (476% acima da oferta disponível) para participar do negócio.

A estratégia de indicação de preço inicialmente foi avançada ao  nível de rendimento na  área de 10,0% e no decurso de uma demanda para uma carteira de encomendas 5x subscrita, refletindo um apoio muito forte dos investidores, Angola bloqueou o preço para um volume de 1,5 mil milhões USD, no momento em que o rendimento foi fixado em 9,5%.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.