Mercado

Banco Keve já é negociador no mercado bolsista

23/11/2015 - 02:42, Uncategorized

O Banco Keve (BK) foi admitido pela BODIVA, recentemente, como o mais novo negociador da bolsa, com o foco inicial no Mercado de Registo de Títulos do Tesouro. O Banco Keve junta-se às seis instituições bancárias autorizadas a negociar títulos no mercado secundário de dívida pública, por intermédio da BODIVA, depois da sua admissão, na última semana, como negociador da bolsa. O banco cumpriu com os requisitos exigidos […]

O Banco Keve (BK) foi admitido pela BODIVA, recentemente, como o mais novo negociador da bolsa, com o foco inicial no Mercado de Registo de Títulos do Tesouro.

O Banco Keve junta-se às seis instituições bancárias autorizadas a negociar títulos no mercado secundário de dívida pública, por intermédio da BODIVA, depois da sua admissão, na última semana, como negociador da bolsa. O banco cumpriu com os requisitos exigidos para o ingresso naquela instituição financeira, entre os quais, a organização de relatos financeiros dos últimos anos e de governo societário constituinte.

Após ter sido aprovado pela Comissão do Mercado de Capitais, recentemente, onde se submeteu a um processo de supervisão presencial, o banco remeteu candidatura à BODIVA, que acabou por admiti-lo, enquanto membro que vai fazer negócios no Mercado de Registos de Títulos do Tesouro (MRTT).

Regra geral, as entidades gestoras de bolsa, caso da BODIVA, definem os requisitos diferenciados de admissão, em função dos diversos compartimentos em que elas estarão cotadas, preceitos esses que poderão ser ao nível do modelo de governance.

O Banco Keve tem forte potencial para negociar títulos da dívida pública pela BODIVA, tendo em conta a negociação de títulos e valores imobiliários
que obteve junto dos clientes nos dois últimos exercícios financeiros (2013 e 2014).Assim, na qualidade de banco de direito angolano, assume o compromisso de participar activamente na dinamização do mercado de capitais, tanto no domínio da intermediação financeira de valores mobiliários, como na estruturação de emissões de dívida corporativa e aumento de capital.

De acordo com o mais recente relato financeiro anual do BK, foram negociados títulos e valores imobiliários em carteira (2014) no valor de 11,07
mil milhões Kz, um crescimento de 6,6%, face ao ano anterior (2013), que foi de 10,39 mil milhões Kz.

Trata-se de um aumento sobre o qual contribuiu o acréscimo significativo no volume de Bilhete de Tesouro que se cifrou em 5,99 mil milhões Kz, menos 781,136 milhões que em 2013, cujo valor foi de 6,78 mil milhões Kz, reflectindo uma queda de 11,5%.

O BK deixou de ter na sua carteira títulos do banco central em 2013, uma vez que este instrumento financeiro tinha deixado de ser colocado no mercado de negociação.

Por: Fernando Baxi

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.