Mercado

Microsoft perde 40 cêntimos por acção

31/07/2015 - 10:25, Bolsa Internacional, Markets, Uncategorized

Foi a segunda vez em 29 anos que a empresa fundada por Bill Gates perdeu dinheiro. A outra aconteceu em 2012.

A Microsoft viveu uma das piores semanas da sua história ao registar, no quarto trimestre fiscal, que terminou a 30 de Junho, o seu maior prejuízo de sempre. A empresa fundada por Bill Gates apresentou um resultado líquido negativo de 3,2 mil milhões USD, uma perda de 40 cêntimos de dólar por acção. No dia 21, quando foram divulgados os números, as acções da tecnológica caíram 3,3%, para os 45,65 USD. No período homólogo de 2014, a empresa liderada por Staya Nadella apresentara lucros de 4,60 mil milhões USD, um ganho de 55 cêntimos de dólar por acção. Já a receita caiu 5%, para os 22 mil milhões USD. Desde 1986, quando passou a ser cotada em bolsa, é a segunda vez que a Microsoft perde dinheiro. A primeira foi em 2012, quando diminuiu o valor dos seus activos em 6,2 mil milhões USD, após a aquisição falhada da empresa de publicidade a Quantive na tentativa de competir com a Google.
Para os resultados negativos contribuiu a amortização de 7,5 mil milhões USD que pagou pela unidade de telemóveis da Nokia, que foi integrada na Microsoft em Abril de 2014 por 7,5 mil milhões USD. A aquisição da marca finlandesa, feita quando o CEO da Microsoft era Steve Ballmer, acabou por tornar-se uma grande dor de cabeça para a empresa norte-americana, já que continuou a perder dinheiro.
Os smartphones Windows detêm uma pequeníssina fatia de mercado, incapazes de competir com o sistema IOS da Apple e com o Android da Google. Em consequência, Nadella já revelou que vai, novamente, reduzir o número de trabalhadores, despedindo 7800 funcionários, na sua maior parte da unidade de smartphones. No ano passado, a Microsoft tinha anunciado o corte de 18 mil postos de trabalho. No final de Março, a empresa sediada em Redmond, no estado de Washington, tinha mais de 118 mil funcionários em todo o mundo.
O declínio no mercado dos PC também afectou a empresa, cujas receitas com a venda de Windows OEM (o sistema operativo que já vem integrado nos computadores) caíram 22%.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.