Mercado

Títulos do Tesouro crescem 73% na BODIVA

08/12/2015 - 10:07, Uncategorized

Em Novembro, foram negociadas cerca de 95 mil obrigações do tesouro, um aumento na ordem dos 73% face ao resultado de Outubro, enquanto o montante negociado registou um aumento de 77%. A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) registou a negociação de cerca de 95 mil obrigações do tesouro, em Novembro último, o que representa um aumento de 73% face ao resultado de Outubro, segundo cálculos do […]

Em Novembro, foram negociadas cerca de 95 mil obrigações do tesouro, um aumento na ordem dos 73% face ao resultado de Outubro, enquanto o montante negociado registou um aumento de 77%.

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) registou a negociação de cerca de 95 mil obrigações do tesouro, em Novembro último, o que representa um aumento de 73% face ao resultado de Outubro, segundo cálculos do Mercado com base no último relatório da instituição sobre
obrigações emitidas nas negociações realizadas.

Em análise feita sobre os relatórios de negociação da BODIVA, foram negociados 39 mil títulos adicionais em Novembro em relação ao mês anterior,
e o maior negociador da dívida pública foi o Banco de Fomento Angola, com 76 mil obrigações transaccionadas, uma vantagem de quase 35 mil sobre a quantidade por si negociada em Outubro.

O Standard Bank Angola registou um aumento de 53% e somou mais de 10 mil obrigações, 3600 a mais que no período anterior, ao passo que o Banco
Millennium Angola manteve equilibrado o nível da quantidade de obrigações negociadas, com um acréscimo de 19 cédulas (ver quadro na edição impressa desta semana, já nas bancas).

Em Novembro, o Banco Angolano de Investimento e o Banco Privado Atlântico estrearam-se no Mercado de Registo de Títulos de Tesouro (MRTT), ao transaccionarem, juntos, cerca de 7,7 mil obrigações.

Montante transaccionado cresce 77%

No período em análise, os intermediários financeiros licenciados pela Comissão do Mercado de Capitais (CMC) e registados pela BODIVA, para operar nos seus mercados regulamentados, negociaram dívidas no valor de 15,7 mil milhões Kz, um aumento de 77%, mais 6,8 mil milhões Kz em relação a Outubro.

Estas transacções foram registadas pelo Banco de Fomento Angola (BFA), Standard Bank Angola (SBA), Banco Millennium Angola (BMA), Banco Angolano de Investimentos (BAI) e Banco Privado Atlântico (BPA) com uma quota de mercado, cada um, correspondente a 80,59%; 11,10%; 6,80%; 1,31% e 0,20%, respectivamente.

O BFA superou o registado em Outubro em 5,9 mil milhões Kz, ao crescer 89%, enquanto o SBA, com um aumento de 50%, transaccionou mais 582
milhões Kz em relação a Outubro.

O BMA obteve uma ampliação das transacções em apenas 7%, obtendo mais 71 milhões Kz do que em Outubro. O BAI e o BPA, fruto das suas estreias,
negociaram dívidas no valor de 206,5 milhões Kz e 30 milhões Kz, respectivamente. O registo das transacções no MRTT, ao dar a conhecer a todo o mercado os termos dos negócios (preço e quantidade) efectuados, irá concorrer para o aumento da transparência e da confiança dos investidores, bem como para a formação de uma curva de preços para os activos nele registados, que deverão servir de referência para futuras transacções.

Neste sentido, todo e qualquer investidor que pretenda transaccionar títulos de dívida do Estado deve contactar os intermediários financeiros licenciados pela Comissão do Mercado de Capitais (CMC) e registados na BODIVA.

Por: André Samuel

NI: Matéria disponível na edição n.º 28 do Mercado, desta semana, já nas bancas.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.