Mercado

Poltec Investimentos muda de nome para Grupo Boa Vida

05/03/2018 - 14:41, Business, featured

A partir de agora, todas as actividades do grupo nos diferentes sectores em que actua ficam integradas numa marca única.

Boa Vida é o novo nome do grupo Poltec Investimentos. O rebranding da marca foi apresentado nesta semana em conferência de imprensa no projecto habitacional Boa Vida, na Via Expresso, Luanda.

O grupo cresceu e, por isso, foi decidido criar uma linguagem corporativa e institucional unificada, com um rebranding e mudança de identidade, incorporando as diferentes actividades da companhia, justificou o PCA, Tomasz Dowbor.

“A nossa marca é um traço de qualidade em todos os sentidos, tanto na construção das casas quanto na gestão. Mas, acima de tudo, há uma busca incansável de realizar o progresso, independentemente das dificuldades do País, acreditamos que a melhoria é sempre possível”, afirmou o PCA aos jornalistas.

A partir de agora, todas as actividades do grupo, nos diferentes sectores em que actua – agricultura, hotelaria, turismo, comércio, imobiliário, mineração, serviços, educação e saúde – passam a estar integradas numa marca única – o Grupo Boa Vida. A urbanização Boa Vida é dos investimentos mais mediatizados do grupo, quer em termos de investimento, quer pela sua dimensão. Em entrevista exclusiva ao Mercado há três semanas, recorde-se, o PCA do grupo revelou que as primeiras casas da primeira fase poderão ser entregues ainda neste ano, no total, cerca de 300. Outras 300 estarão prontas em 2019.Quanto  aos  postos  de  trabalho  directos, foram criados, até agora, no conjunto de todos os projectos, quase 4000. “A grande satisfação e fonte de orgulho é que conseguimos empregar mais de 3800 pessoas e prevemos contratar mais 1500 até ao final do ano. Assim, prevemos ultrapassar este ano os 5000 colaboradores”, comentou o PCA.

Talentos Angola selecciona 20 técnicos superiores

O Grupo Boa Vida anunciou, na conferência de imprensa, o início das inscrições para o Programa Talentos Angola. Durante 30 dias, o Grupo Boa Vida poderá receber no máximo 300 candidaturas, das quais seleccionará 20 jovens com nível superior, que serão  capacitados  no  âmbito  do  programa. O objectivo, de acordo com a administração do Boa Vida, é capacitar estes jovens, de modo a adquirirem aptidões que venham a ser úteis para liderar projectos de grande escala, que estão em carteira. “A ideia surge de uma análise que fizemos para melhorar a coexistência e desenvolvimento do trabalho em equipas. É um sistema formal, que se propõe mudar a atitude das pessoas, para se tornarem mais eficazes nas suas vidas pessoais e profissionais”, explicou Tomasz Dowbor. “Esta mudança de atitude levará as pessoas a realizarem os seus sonhos, passando de passivas a proactivas. Falo de pessoas que buscam soluções, que se comprometam com as coisas e se orientam para os resultados. Não se trata apenas de capacitação técnico- -profissional, mas também comportamental, para que se tornem pessoas melhores”, acrescentou. O gestor havia dito, na entrevista ao Mercado, que a empresa irá escolher profissionais capacitados para realizarem e obterem os resultados que idealizam, num processo em formato de estágio, para terem um melhor acompanhamento. “Queremos juntar pessoas que querem fazer alguma coisa relevante na sociedade, seja no seu bairro, comunidade ou empresa”, esclareceu. O Talentos Angola terá este ano duas edições e pretende ter impacto a nível nacional. A capacitação será feita por via de uma parceria com uma escola de formação. Depois de seleccionados, os jovens passarão por uma fase de três meses de treino e formação, nas instalações do Boa Vida, de onde seguirão para um estágio on job, onde o seu desempenho será monitorizado.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.