Mercado

Agricultura local pode tornar-se na principal fonte de desenvolvimento do país

12/10/2017 - 08:56, Sustentabilidade

Cachiungo – O sector agrícola pode tornar-se, a médio prazo, na principal fonte de desenvolvimento económico e social do país, perspectivou nesta quarta-feira, no município do Cachiungo, na província do Huambo, o governador local, João Baptista Kussumua.

Ao falar na abertura da campanha agrícola 2017/2018, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, o governador disse que o desenvolvimento da agricultura acaba com o défice alimentar e contribui para o fornecimento da matéria-prima para o sector industrial.

Por isso, afirmou que o sector agrícola constitui o elemento congregador para a inserção da população no mercado de trabalho, da mão-de-obra qualificada e não qualificada nas áreas rurais e não só, tendo em conta o pensamento do Fundador da Nação, António Agostinho Neto, segundo o qual a agricultura é a base e a indústria o factor decisivo.
João Baptista Kussumua disse que o governo da província do Huambo pretende uma co-habitação harmoniosa entre os agricultores familiares e empresariais, numa cifra de 66 e 34 porcento, respectivamente, através de um conjunto de investimento de acções de assistência técnica às empresas, cooperativas e associações agrícolas, com apoio do Estado e da captação de investimento privado interno, baseado no micro-crédito e no fomento da agricultura externa.

Sublinhou que esta visão, enquadrada nos objectivos estratégicos do Programa de Governo para o quinquénio 2017/2022, permite o cumprimento cabal das políticas de combate à fome e à pobreza, aumento de emprego, promoção do desenvolvimento económico, do progresso da população, o reforço da segurança alimentar, entre outros.

Afirmou que a vinda ao Huambo do Presidente da República, a primeira saída oficial de Luanda (capital do país) desde que foi investido no cargo, a 26 de Setembro último, na sequência das eleições gerais de 23 de Agosto, representa a atenção especial do Chefe do Estado a esta região, com bastantes potencialidades agrícolas.

Também disse que a abertura da campanha agrícola, pelo Presidente da República, João Lourenço, serve de incentivo, quer para o governo da província, que pretende redobrar os esforços de trabalho e de estudo de produção, visando o desenvolvimento do país, quer para os produtores familiares e empresariais.

A província do Huambo está situada no centro sul de Angola epossui uma extensão territorial de 34 mil e 270 quilómetros quadrados e uma população estimada em dois milhões e 700 mil.

Fonte Angop

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.