Mercado

Brexit: Ânimos exaltados após afirmação de Theresa May

11/10/2017 - 13:15, Global Report

“Em votei para que permanecêssemos na União Europeia [no referendo de 23 de junho de 2016], por boas razões, mas as circunstâncias actuais obrigam-nos a seguir em frente”, afirmou Theresa May em entrevista à rádio britânica LBC.

O Partido Conservador britânico ficou com ânimos exaltados, após a primeira-ministra, Theresa May e alguns ministros afirmarem preferência pela permanência do Reino Unido na União Europeia, avança o Jornal Económico.

“Em votei para que permanecêssemos na União Europeia [no referendo de 23 de Junho de 2016], por boas razões, mas as circunstâncias actuais obrigam-nos a seguir em frente”, afirmou Theresa May em entrevista à rádio britânica LBC. “Eu estou a ser honesta com vocês. O que eu fiz no referendo foi olhar para o panorama e adoptar uma posição e faria o mesmo actualmente. Mas agora não temos outro referendo e isso é crucial”.

O jornal português avança ainda, que o eurodeputado Nigel Farage, ex-líder do Partido da Independência do Reino Unido, considera que estas discordâncias dentro do Partido Conservador são “a prova clara de que há uma ‘grande traição’ ao Brexit em marcha” e acusa Theresa May de ser “conformista, subordinada e submissa” à União Europeia.

Por outro lado, o ministro do Tesouro, Philip Hammond, garante que está a ser preparado um plano de contingência caso as negociações do Brexit falhem.

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.