Mercado

O alerta de Christine Lagarde: “Seremos torrados, assados e grelhados”

26/10/2017 - 10:24, Global Report

Directora-geral do FMI prevê “futuro negro” se a humanidade não abordar seriamente estas questões.

Por Paulo Narigão Reis 

O mundo estará em grandes sarilhos se não enfrentar seriamente as alterações climáticas e a desigualdade.

O alerta foi dado por Christine Lagarde durante uma conferência económica realizada em Riade, na Arábia Saudita. “Se não abordarmos estas questões, estaremos a caminho de um futuro negro no prazo de 50 anos”, avisou a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI). “Seremos torrados, assados e grelhados”, lançou, dramaticamente, a líder do FMI, para quem é urgente tomar “decisões críticas” em relação às alterações climáticas.

O combate ao aquecimento global sofreu um sério revés com a retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris. O compromisso, assinado em 2015 por 195 nações, estabeleceu uma série de metas destinadas a prevenir que as temperaturas globais aumentem mais de dois graus centígrados antes do final do século. Porém, em Junho, Donald Trump decidiu iniciar o processo de três anos necessário para sair do Acordo de Paris, com a justificação que colocava os Estados Unidos em desvantagem económica. A anunciada retirada mereceu o natural repúdio dos líderes mundiais, com o antigo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a acusar o presidente norte–americano de estar “do lado errado da história”.

Leia mais, nesta edição nº 127 do Jornal Mercado. 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.