Mercado

Fiat dispara 5,75% após notícias sobre reorganização da empresa

24/08/2017 - 09:57, Markets

A marca de luxo Maserati e a marca premium Alfa Romeo têm um valor conjunto de sete mil milhões de euros, segundo os analistas.

Por Diogo Ferreira Nunes

O grupo Fiat Chrysler (FCA) poderá separar as marcas Maserati e Alfa Romeo do seu portfólio e dispersá-las em bolsa. O cenário adiantado esta quarta-feira pela Bloomberg animou os investidores e colocou o grupo ítalo-americano no valor mais alto de sempre, com as ações a tocarem nos 12,18 euros.

No final da acção, os títulos da FCA dispararam 5,75% para os 12,13 euros. Segundo a publicação norte-americana, o grupo automóvel liderado por Sergio Marchionne pretende focar-se nos veículos de grande volume e tornar-se mais apetecível para uma potencial venda, de acordo com fontes ligadas ao processo.

A marca de luxo Maserati e a marca premium Alfa Romeo têm um valor conjunto de sete mil milhões de euros, enquanto as marcas de componentes, como a Magneti Marelli, valem até cinco mil milhões de euros, segundo os analistas. Qualquer decisão deverá ser tomada até ao início de 2018. O plano pretende libertar valor para os principais accionistas, como a família Agnelli. O grupo FCA pretende replicar o efeito gerado com a separação da Ferrari, anunciada no final de 2014, e que posteriormente levou a uma entrada em bolsa da marca de superdesportivos de Maranello.

As acções da Fiat têm estado particularmente activas nas últimas duas semanas depois de a publicação Automotive News ter adiantado que haveria vários construtores chineses potencialmente interessados na compra do grupo FCA. No entanto, alguns fabricantes locais já se afastaram do processo, como a Guangzhou, o grupo Geely (dono da Volvo Cars) e a Great Wall.

Dinheiro Vivo 

Gosta deste artigo? Partilhe!

Deixe o seu comentário

You must be logged in to post a comment.